Risco de epidemia: Pará de Minas registra 400 casos suspeitos de Dengue em três meses

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A situação é alarmante e demanda ações rápidas e eficazes. Assim pode ser definido o atual momento vivido pelos paraminenses em relação ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Febre Chikungunya e Zika vírus.

Mesmo com ações diárias, como a intensificação do trabalho dos agentes de combate a endemias, a realização semanal de mutirões de limpeza, palestras nas escolas municipais, estaduais e particulares e até em associações comunitárias e igrejas, os números aumentam cada vez mais.

Ao longo de todo ano de 2018 foram notificados 122 casos suspeitos com 10 confirmações da doença, neste ano o número já ultrapassou e muito. Nos três primeiros meses do ano foram registradas 400 notificações e 11 confirmações de paciente com Dengue.

Os dados foram levantados pela enfermeira e Referência Técnica de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Maria de Lourdes Liguori:


Maria de Lourdes Liguori
mariadelourdesdengue1

Maria de Lourdes Liguori destaca o trabalho que vem sendo realizado junto a população, que precisa se conscientizar do perigo que é manter água parada em casa. Ela lembra que todos são responsáveis e não só o poder público.

Muita gente tem reservado água em casa com medo de um racionamento, o que já foi descartado num futuro próximo:

Maria de Lourdes Liguori
mariadelourdesdengue2

A enfermeira lembra quais os procedimentos devem ser seguidos por qualquer pessoa com suspeita da doença:

Maria de Lourdes Liguori
mariadelourdesdengue3

Em caso de suspeita de Dengue, o paciente recebe tratamento diferenciado em relação aos outros. Uma equipe foi preparada para atender a estes casos específicos na rede pública de saúde em Pará de Minas:

Maria de Lourdes Liguori
mariadelourdesdengue4

Ela ressalta que o caso suspeito de Dengue só pode ser confirmado após o resultado do exame laboratorial. Por isso é importante que os pacientes com suspeita da doença voltem à Unidade Básica de Saúde (UBS) ou à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para fazer o exame de sangue sete dias após o início dos sintomas:

Maria de Lourdes Liguori
mariadelourdesdengue5

Pará de Minas não é a única cidade mineira em alerta quanto à Dengue. O número de casos registrados nas 11 primeiras semanas de 2019 é 734% maior que o mesmo período do ano passado segundo o Ministério da Saúde. Somente nos anos de 2017 e 2018 foram registradas 55.303 notificações. Nos três primeiros meses de 2019, já são 66 mil casos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!