Black Friday: Procon dá dicas para fazer as compras com segurança e evitar problemas futuros

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

compras_loja_vendas_blackfriday2
Há alguns anos eve início no Brasil o movimento comercial denominado Black Friday, copiado dos Estados Unidos da América. Trata-se de um termo criado pelo varejo norte-americano para nomear a ação de vendas anual que acontece na sexta-feira após o feriado do Dia de Ação de Graças.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A data é celebrada nos Estados Unidos e no Canadá na 4ª quinta-feira do mês de novembro. Se refere a um dia com orações e festas pelos bons acontecimentos ocorridos durante o ano.

No início os brasileiros apelidaram a Black Friday de Black Fraude, devido as maquiagens de preços. Lojas aumentavam demais os preços nas semanas que antecedem a Black Friday, e no dia da promoção remarcam seus produtos com seus preços reais, ou seja, sem descontos.

Com isso foram muitos processos judiciais contra os lojistas que faziam propaganda enganosa e forçou a maioria a agira maneira correta baixando os preços  de maneira real, sem maquiagens. Assim a promoção vem se tornando uma oportunidade para os consumidores adquirirem produtos e serviços à preços mais baixos. Grandes redes de lojas investem na promoção para alavancar as vendas de Natal.

Mas, é preciso que o consumidor fique atento aos problemas que poderão ocorrer ao fechar um mau negócio. Alguns cuidados são recomendados na hora da compra, especialmente através de sites da internet.

De acordo com Walter Gottschalg Duarte, assessor do Procon Municipal, essas promoções de descontos começaram de forma distorcida e as grandes redes de varejo fizeram algumas mudanças. Mas, todo o cuidado é pouco:

Walter Gottschalg Duarte
waltgtchg_blck1

walter_gottschalg_duarte310816
Ele recomenda que os consumidores procurem um site de avaliação das empresas virtuais que estão vendendo. Dessa forma é possível verificar se o comerciante mantém boas relações com os clientes:

Walter Gottschalg Duarte
waltgtchg_blck2

Quando a página não é de grandes fornecedores ou de empresas conhecidas, é preciso analisar um item de segurança. Outra cautela é em relação as compras por impulso que podem acabar em dores de cabeça:

Walter Gottschalg Duarte
waltgtchg_blck3

O cliente também, através de um ‘Print Screen’, deve gravar a página após o preenchimento de todos os dados do produto. Após o fechamento da compra é precisa dar outro print com todos os dados. Caso algum problema aconteça esses dados poderão ser repassados ao Procon:

Walter Gottschalg Duarte
waltgtchg_blck4

Sobre as compras em lojas físicas, especialmente de produtos do mostruário com leves defeitos, o servidor do Procon informa que todos os direitos garantidos por lei se aplicam nesse caso:

Walter Gottschalg Duarte
waltgtchg_blck5

A desconfiança é tão grande que o Procon de São Paulo divulgou uma lista de empresas que atuam na internet e que não são confiáveis. Antes de efetuar qualquer compra o consumidor deve conferir essas informações para evitar dissabores no futuro.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!