Manifestação de rua é a única forma de mostrar a indignação com a reforma da Previdência, afirmam sindicalistas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A Proposta de Emenda Constitucional (PEC-287) que trata da reforma da Previdência Social continua sendo discutida na Câmara dos Deputados, em Brasília, enquanto o Senado Federal instalou uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para discutir o rombo previdenciário.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O presidente da república, Michel Temer (PMDB-SP), se reuniu na noite do domingo, 23 de abril, com ministros próximos e líderes para tratar do assunto. A meta é analisar o apoio para votar o relatório final.

Nesta terça-feira, dia 25 de abril, a comissão especial da reforma da Previdência começará a discutir o relatório do deputado federal Arthur Maia (PPS-BA). O objetivo é discutir a proposta durante toda a semana.

Em seguida a matéria poderá ser votada nos dias 2 ou 3 de maio. Esses trâmites legais poderão ser cumpridos se de não acontecer qualquer manobra de obstrução por parte dos parlamentares da ala de oposição.

Enquanto isso as principais centrais sindicais e milhões de trabalhadores estão organizando uma greve geral para promover grandes manifestações de rua por todo o país no dia 28 de abril. O objetivo é chamar a atenção das autoridades.

Neuler Ribeiro, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação e Tecelagem de Pará de Minas, revela que já procurou o deputado federal Eduardo Barbosa (PSDB) e expôs a indignação da classe trabalhadora com o projeto apresentado pelo Governo Federal:

Neuler Ribeiro
neulerribeiro_ref1

O líder sindical acredita que a mobilização com Greve Geral convocada para o dia 28 é a única forma da população mostrar o descontentamento com a classe política e as reformas que vem tirando direitos dos trabalhadores brasileiros:

Neuler Ribeiro
neulerribeiro_ref2

Fausto José Conceição Abreu, presidente do Sindicato dos Comerciários de Pará de Minas, afirma que o debate será longo e amplo. Muitos deputados estão apresentando emendas ao projeto de lei da reforma da Previdência:

Fausto José Conceição Abreu
faustojose_ref1

Como serão realizadas eleições em 2018, é importante deixar claro que os parlamentares estarão concorrendo à reeleição. Muitos deputados federais são empregadores e às vezes aprovam leis que beneficiam empresas em detrimento dos empregados:

Fausto José Conceição Abreu
faustojose_ref2

Além da Previdência Social, o Congresso Nacional vem analisando outras propostas polêmicas. Entre elas as reformas Trabalhista e Política. A nova lei da terceirização já foi aprovada e sancionada por Michel Temer.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!