PMDB mineiro não assumiu o MEC por falta de consenso e liderança, afirma Antônio Júlio

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

antjul_dmsprf
O presidente em exercício da República, Michel Temer (PMDB-SP) assumiu o cargo em 12 de maio e vem enfrentando grandes desafios e críticas sobre as posturas que vem sendo adotadas à frente do governo brasileiro. Outra coisa é fazer com seus ministros voltem atrás de declarações polêmicas inverídicas ou mal colocadas.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A junção do Ministério da Cultura ao da Educação é uma das questões que vem levantando polêmica por todo o país. O presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL) encabeça um movimento para a recriação da pasta.

Segundo o senador, o Ministério da Cultura (MinC) tem um orçamento baixo e não vai quebrar a nação. Está sendo estudada uma proposta de emenda à medida provisória assinada pelo presidente interino da república.

Outra crítica ao governo Temer se refere a não participação do PMDB de Minas Gerais no atual governo. Nenhum deputado ou senador mineiro foi efetivado em um ministério até o momento e a única possibilidade seria o deputado federal Newton Cardoso Jr. para ocupar o Ministério da Defesa, o que não se concretizou. Especialistas em política dizem que Temer nunca considerou Cardoso para este cargo, mas deixou a possibilidade em aberto para não desagradar de imediato a ala mineira do PMDB.

O prefeito de Pará de Minas e presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Antônio Júlio de Faria, milita no PMDB há décadas e explica que a informação divulgada é equivocada.

Ele informou que o diretório estadual recebeu o Ministério da Educação e Cultura e não chegou a um acordo. Com isso o presidente da República indicou outro nome para que a máquina pública não parasse o funcionamento:

Antônio Júlio de Faria
antjul_ldrs1

Antônio Júlio de Faria afirmou que está faltando lideranças políticas dentro dos partidos. Segundo ele, um líder deve trabalhar em prol do coletivo e esta filosofia não é adotada por muitos homens públicos:

Antônio Júlio de Faria
antjul_ldrs2

Considerando que nenhum dos ministros é de Minas Gerais, os peemedebistas que integram o governo Temer são:

Planejamento – Romero Jucá
Secretaria de Governo – Geddel Vieira Lima
Turismo – Henrique Eduardo Alves
Esporte – Leonardo Picciani
Casa Civil – Eliseu Padilha
Desenvolvimento Social e Agrário – Osmar Terra
Integração Nacional – Helber Barbalho.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!