Delegado rebate crítica e diz que banca examinadora do DETRAN exige boa formação dos candidatos

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Há muitos anos a Delegacia Regional da Polícia Civil em Pará de Minas promove bancas examinadoras do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) com o objetivo de habilitar novos motoristas de carros e motos.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O processo começa com aulas teóricas a respeito das normas de circulação, legislação ambiental, noções de mecânica e primeiros socorros. Em seguida o candidato é submetido a uma prova escrita valendo 30 pontos.

Para ser aprovado o futuro motorista deve ter no mínimo 21 pontos. Na sequencia ele começa as aulas de direção nas ruas e após uma determinada carga horária é submetido ao exame prático.

Todo esse processo é registrado em uma pauta que é confeccionada durante o exame psicotécnico. As informações deste prontuário são registradas no DETRAN e disponibilizadas para o sistema do governo do estado.

A redação do Portal GRNEWS recebeu reclamação criticando o processo realizado em Pará de Minas. O reclamante disse que os examinadores estariam sendo mal educados e fazendo exigências absurdas, provocando a reprovação dos candidatos a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A reportagem levou a queixa até João Henrique Furtado de Oliveira, delegado Regional da Polícia Civil em Pará de Minas. Ele explica que todos os examinadores seguem as normas existentes no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e no manual dos candidatos. Todos são preparados para avaliar de forma técnica e justa:

João Henrique Furtado de Oliveira
joaohenrique_banca1

Ele ressalta que os candidatos que não tem capacidade técnica para assumir a direção de um veículo são reprovados. A rigorosidade é muito importante porque o condutor não pode comprometer a segurança no trânsito:

João Henrique Furtado de Oliveira
joaohenrique_banca2

O índice de aprovação na banca examinadora do DETRAN em Pará de Minas chega a 53% dos candidatos. O número é considerado razoável e mostra a importância de uma boa preparação para quem deseja se habilitar para dirigir.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!