Sindicalistas paraminenses se reúnem com Eduardo Barbosa e protestam contra a reforma da Previdência Social

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A polêmica reforma da Previdência Social continua sendo discutida em uma comissão especial formada na Câmara dos Deputados, em Brasília. A proposta original do governo Michel Tener gerou protestos de trabalhadores por todo o país.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Os movimentos sindicais também não apoiam a matéria enviada pelo presidente Michel Temer (PMDB-SP) e sua equipe de governo. Um dos pontos mais discutidos é em relação a idade mínima para aposentadoria, fixada em 65 anos para homens e mulheres.

Outra discussão acalorada é sobre o tempo de contribuição para que seja concedida o benefício integral – 49 anos. Para a grande maioria das pessoas essas medidas vão praticamente acabar com a aposentadoria.

Em Pará de Minas a manifestação foi realizada por servidores públicos da área da educação. Eles percorreram as principais ruas da cidade com cartazes, faixas, caras pintadas e gritavam palavras de ordem.

Um grupo de manifestantes foi até o gabinete do deputado federal Eduardo Barbosa (PSDB), na rua Melo Sobrinho, 55, Centro. Eles pediram um encontro com ele para apresentar a indignação com a reforma. Outra manifestação com menor número de participantes foi realizada no fim da tarde de sexta-feira, 17 de março. A concentração aconteceu na praça do Santuário de Nossa Senhora da Piedade e de lá os manifestantes seguiram novamente para o escritório do deputado federal Eduardo Barbosa para protestar contra a reforma da Previdência Social e cobrar que o parlamentar vote contra o projeto do governo. O deputado Eduardo Barbosa já declararam anteriormente que é contra a reforma como apresentada no texto original do governo federal.

Não houve nenhum ato de vandalismo e todos foram bem recebidos e ouvidos pelos assessores do parlamentar. O político chegou a se reunir com alguns sindicatos de diferentes segmentos em Pará de Minas.

Vicente Geraldo Rabelo Moreira, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, participou da reunião com o deputado federal. O sindicalista aproveitou a oportunidade para apresentar algumas propostas:

Vicente Geraldo Rabelo Moreira
vicentegeraldo_prev1


As mudanças voltadas para os trabalhadores rurais não estão agradando a categoria. No momento o projeto de lei está sendo discutido e existem os trâmites internos no Congresso Nacional que precisam ser seguidos:

Vicente Geraldo Rabelo Moreira
vicentegeraldo_prev2

O líder sindical acredita que é inviável a contribuição mínima de 25 anos e a idade de 65 anos para se aposentar. Ele defende a atual exigência de 15 anos de contribuição e a idade de 55 anos para a mulher e 60 anos para o homem:

Vicente Geraldo Rabelo Moreira
vicentegeraldo_prev3

A bancada estadual mineira do PMDB de Michel Temer se manifestou publicamente contra a Reforma da Previdência. Os deputados da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) divulgaram uma nota de repúdio. Na sexta-feira, 17 de março, o presidente Michel Temer declarou que está disposto a discutir mudanças na reforma da Previdência Social.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!