Secretário de Saúde já criticou o setor em Pará de Minas, mas mudou de ideia e defende a valorização dos profissionais

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou 7 de abril como o Dia mundial da Saúde, data celebrada na última sexta-feira. Este ano o tema destacado é o combate a uma doença psíquica muito perigosa – a depressão.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Em Pará de Minas os dados relacionados à depressão são preocupantes, fazendo com muitas pessoas tomem atitudes extremas. O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza uma rede saúde mental, para atender os casos de problemas emocionais e psíquicos. Outros serviços também são disponibilizados para as outras doenças.

Mas no contexto geral a saúde em Pará de Minas é alvo de muitas críticas por parte dos usuários do Sistema Único de Saúde. Reclamam da falta de médicos nas Unidades Básicas de Saúde, sem falar nos especialistas; equipamentos estragados que impedem a realização de exames de eletrocardiogramas, mamografias, ultrassonografia e até do transporte de pacientes para Tratamento Fora de Domicílio, entre outras queixas.

A situação é preocupante. O próprio secretário municipal de Cultura e Comunicação Institucional e interino da Saúde, Paulo Duarte, fez esta declaração após apresentar na Câmara Municipal o relatório trimestral da saúde.

Por outro lado, o secretário interino de Saúde afirma que também já foi um crítico da saúde, mas mudou seu pensamento ao assumir a pasta e se inteirar das deficiências e também dos pontos fortes do sistema público de saúde:

Paulo Duarte
pauloduarte_saudeprc1


Também faz uma ressalva aos servidores que trabalham no setor de saúde, que na avaliação de Paulo Duarte precisam ser mais reconhecidos e valorizados, pois, o sucesso no atendimento e assistência depende de uma equipe bem preparada e motivada:

Paulo Duarte
pauloduarte_saudeprc2

Em relação a falta de médicos nas unidades básicas de saúde de Pará de Minas, a partir desta segunda-feira, 10 de abril, um novo médico iniciará atendimentos no bairro Padre Libério. Outros médicos estão sendo contratados para cobrir as vagas em aberto, como na unidade do Belvedere, onde os usuários reclamam da falta de atendimento há um bom tempo.

Quanto aos equipamentos para realização de eletrocardiogramas, dois estão quebrados nas unidades de saúde do bairro Dom Bosco do Santos Dumont, na praça Alfredo Leite. A manutenção está sendo providenciada pela Secretaria Municipal de Saúde.

Em relação aos aparelhos para a realização de mamografias e ultrassonografias, a Prefeitura de Pará de Minas assinou um acordo com o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Alto Rio Pará (Cispará) e levou este equipamentos para o Pronto Atendimento Municipal José Porfírio de Oliveira, no bairro Senador Valadares.

O prefeito Elias Diniz disse que o objetivo é zerar as filas de espera para estes exames. Porém, alguns problemas adiaram os planos do prefeito. O local escolhido para instalar os equipamentos no Pronto Atendimento não é ideal e precisa de reparos na rede elétrica, dentre outros. Sem falar que os equipamentos são antigos, obsoletos e provavelmente não suportarão a grande demanda por exames de mamografia e ultrassonografia. O próprio prefeito Elias Diniz afirmou que os equipamentos precisam ser modernizados para iniciar a prestação de serviços, possivelmente, neste mês de abril. Também disse que buscará verbas para aquisição de novos equipamentos digitais para realizar estes exames e também um equipamento Raio-X digital. Mas, isso deve levar meses, em uma projeção otimista.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!