Dengue: Santos Dumont registra alto índice de infestação e força-tarefa combaterá o Aedes aegypti

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A primeira medida tomada pelo prefeito Elias Diniz (PSD), após sua posse, foi reunir o secretário municipal de Saúde Gilberto Denoziro Valadares da Silva e agentes de combate a endemias, na manhã de 2 de janeiro de 2017.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O encontro ocorreu no Teatro Municipal Geraldina Campos de Almeida e teve como objetivo repassar novas orientações para a atuação dos agentes que combatem focos do Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Zika vírus, Febre Chikungunya e também Febre Amarela.

Na ocasião destacaram o índice de 2,4 registrado pelo Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), registrado em novembro de 2016. Citaram que os números mostram o potencial de reprodução das larvas que poderão gerar novos mosquitos. Além disso, o Ministério da Saúde pede intensificação no combate ao mosquito Aedes aegypti quando este índice for superior a 1%. Nunca é demais lembrar, até como alerta aos paraminenses, que no início de 2015 o município de Pará de Minas registrou um índice de 13,5% de focos de Dengue.

Depois disso, em 17 de janeiro, a Prefeitura de Pará de Minas informou que o risco de epidemia de Dengue no município é alto. A nota destaca que a Secretaria Municipal de Saúde apontou dados do Levantamento Rápido de Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), realizado entre os dias 9 e 13 de janeiro de 2017, registrou percentual de 4,8%. O estudo foi feito em 1.774 imóveis das zonas urbana e rural do município.

Diante disso as equipes intensificaram o combate ao mosquito transmissor da Dengue e outras doenças em Pará de Minas. Em alguns bairros a situação é mais preocupante, devido ao número significativo de focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti.

Este é o caso do Santos Dumont, o mais populoso de Pará de Minas. Por lá, foram realizados vários mutirões de limpeza em 2016 e utilizado o veículo que espalha o fumacê para combater o mosquito. Á época foram recolhidos dezenas de caminhões de entulho e objetos que pudessem facilitar a proliferação do mosquito transmissor da Dengue.

Mas ao que parece a população do Santos Dumont se descuidou novamente. A comunidade registra maior índice de infestação de Pará de Minas e uma nova força-tarefa para limpar o bairro será realizada neste sábado, 10 de fevereiro, como informa Adilson José Batista, gerente de Endemias, que coordena o trabalho de combate a Dengue em Pará de Minas:

Adilson José Batista
dengueadilsonjosebatista1

Adilson José Batista conta com o apoio de moradores do bairro Santos Dumont para o êxito dessa força-tarefa que poderá evitar uma epidemia de Dengue naquela comunidade. Ele ressalta que só se combate Dengue, evitando a proliferação do mosquito transmissor:

Adilson José Batista
dengueadilsonjosebatista2


Aproximadamente 50 servidores municipais atuarão nesta força-tarefa, além de máquinas e caminhões, para recolher todo o entulho descartado pela população do Santos Dumont. O trabalho terá início ás 8 horas e não tem hora marcada para acabar. Adilson José Batista salienta que serão empregadas ações distintas para as partes baixa e alta do bairro:

Adilson José Batista
dengueadilsonjosebatista3

Neste início de 2017 a Secretaria Municipal de Saúde divulgou dados preocupantes relativos aos casos de Dengue em Pará de Minas, registrados em 2016. Os números comprovam que até novembro de 2016, foram 4.476 notificações casos de Dengue no município, dos quais 4.175 paraminenses foram diagnosticados com a doença, que causou a morte de cinco pessoas na cidade. Em todo o Brasil o Aedes aegypti provocou a morte de quase 800 pessoas em 2016. Os dados oficiais de 2017 em relação a Dengue no município de Pará de Minas ainda não foram divulgados.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!