Diretoria do HNSC busca alternativas e negocia contratação de empresa especializada em gestão hospitalar

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A crise envolvendo o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) continua sendo o principal assunto em Pará de Minas e motivo de muita preocupação da população da microrregião que necessita dos serviços prestados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Sem dinheiro; sem capacidade de endividamento para contrair novo empréstimo; sem pagar salários dos médicos plantonistas há cerca de quatro meses e sem acordo com a Prefeitura de Pará de Minas para o repasse de verbas mensais para ajudar no custeio, a diretoria do HNSC suspendeu os plantões e fechou as portas para a maioria dos cidadãos paraminenses.

A situação é crítica, pois, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada no bairro Senador Valadares não possui estrutura para atender os pacientes que buscam atendimentos em situações mais sérias de urgência e emergência.

O acordo entre os diretores do HNSC e a Secretaria Municipal de Saúde parece estar muito distante. As partes não se entendem e também expressam pensamentos divergentes quanto ao modelo de gestão do único hospital de Pará de Minas.

Entretanto, a diretoria do Hospital Nossa Senhora da Conceição está em busca de alternativas para que os serviços sejam retomados, independente do acordo com a prefeitura. Os diretores entendem que o município não pode perder seu único hospital, dotado de excelente estrutura para acolher os pacientes.

Um passo nesta direção foi dado na tarde desta terça-feira, 7 de novembro. Por mais de duas horas a reportagem do Portal GRNEWS aguardou o desenrolar de uma reunião envolvendo diretores do Hospital Nossa Senhora da Conceição e representantes da empresa RCS, sediada em Belo Horizonte.

Eles iniciaram as discussões sobre a possível contratação dos serviços da RCS para atuar na administração do Hospital Nossa Senhora da Conceição. Entretanto, os diretores deixaram muito claro que a negociação precisa avançar mais e as tratativas estão apenas no começo.

Após esta reunião interna no hospital de Pará de Minas, o provedor Osvaldo Alves Leite disse a reportagem do Portal GRNEWS, que a direção do HNSC está buscando alternativas e negociando esta parceria com a empresa especializada em administração hospitalar. O objetivo principal é retornar os atendimentos, mas para isso é preciso ter dinheiro para a manutenção dos serviços essenciais:


Osvaldo Alves Leite
parceriahnscosvaldoleite1

Acrescenta que o Hospital Nossa Senhora da Conceição tem 132 anos de serviços prestados a população de Pará de Minas e região. Por isso, seus diretores estão fazendo todo o esforço possível para retomar o funcionamento dos serviços suspensos o mais breve possível. Eles estudam alternativas para que o problema seja resolvido o quanto antes e a população seja atendida adequadamente:

Osvaldo Alves Leite
parceriahnscosvaldoleite2a
Os critérios envolvendo esta negociação serão detalhados posteriormente, caso seja firmada parceria entre os representantes do Hospital Nossa Senhora da Conceição e da empresa RCS, de Belo Horizonte. As partes pretendem chegar a um acordo para viabilizar a administração e a retomada dos serviços suspensos por falta de dinheiro no único hospital de Pará de Minas.

Enquanto a situação não se resolve entre os diretores do Hospital Nossa Senhora da Conceição e a Prefeitura de Pará de Minas, o secretário municipal de Saúde Paulo Duarte desabafou nesta terça (7) sobre o que classifica como “novela HNSC” e defende mudança no modelo de gestão do hospital.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!