Mortes e casos confirmados de Febre Amarela na região servem de alerta para paraminenses que não se vacinaram

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A Prefeitura de Pará de Minas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, exige há muitos anos que os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) apresentem o cartão de vacina constando a imunização contra a Febre Amarela. Uma medida simples e eficaz contra a doença.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Com isso milhares de paraminenses colocaram o cronograma vacinal em dia e estão protegidos de várias doenças. Em Minas Gerais já existem regiões com surto de Febre Amarela.

Somente este ano a Secretaria de Estado de Saúde (SES) já registrou 61 mortes provocadas pela doença. Também foram confirmados 164 casos e outros 301 estão sendo investigados.

O município de Mariana já teve 21 casos comprovados por exames feitos pela Fundação Ezequiel Dias (FUNEDI), em Belo Horizonte. O vírus é transmitido através da picada de mosquitos, entre eles o Aedes aegypti, que também é vetor da Dengue, Febre Chikungunya e Zika.

Na maioria dos casos de Febre Amarela os sintomas incluem febre, calafrios, perda de apetite, náuseas, dores de cabeça e dores musculares. A melhor forma de prevenção é a vacinação e o medicamento está disponível na rede pública.

De acordo com Paulo Duarte, secretário municipal de Saúde, as pessoas que já tomaram a vacina não precisam procurar as unidades de saúde para tomar uma dose de reforço. Quanto aos que ainda não tomaram a vacina, o alerta é importante por que seis casos e três mortes já foram confirmadas em municípios da macrorregião de saúde de Divinópolis:


Paulo Duarte
vacinafebreamarelapaulo1

Cerca de 90% da população de Pará de Minas já foi imunizada. Aqueles que ainda não tomaram a dose da vacina devem procurar as unidades de saúde. Quem for viajar durante o carnaval e vacinar agora não estará imunizado, pois, o efeito da vacina ocorre após dez dias em que a dose foi aplicada.

Não há motivos para pânico, mas é importante que as pessoas procurem a Policlínica ou os postos de saúde. Não existe uma estrutura para atender um grande número de pessoas repentinamente se forem registrados casos de Febre Amarela no município:

Paulo Duarte
vacinafebreamarelapaulo2

De julho de 2017 a fevereiro deste ano já foram registrados 353 casos em todo o país, sendo confirmadas 98 mortes. As informações são do último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE