Programa Saúde na Escola conscientiza alunos sobre a importância de combater o transmissor da Dengue

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O trabalho de combate ao mosquito Aedes aegypti é realizado durante todo o ano pelo poder público. Os agentes de combate a Endemias visitam residências e empresas e vistoriam possíveis criadouros do inseto.

Como ainda não existe uma vacina eficaz contra a doença, o único jeito de vencê-la é através da eliminação dos focos do mosquito. Por isso é importante acabar com reservatórios de água parada.

A fêmea do Aedes aegypti deposita os ovos na água, dando origem a vários novos mosquitos. Quebrar esse ciclo reprodutivo ajuda a reduzir o número de casos da doença e o risco de uma epidemia.

A população precisa apoiar o trabalho da Secretaria Municipal de Saúde, vistoriando os imóveis e eliminando qualquer recipiente que tenha água parada. O poder público sozinho não consegue atingir bons resultados.

A educação é uma das maiores aliadas nesse processo de conscientização. Por isso, o departamento de Vigilância Sanitária promove um trabalho educativo em escolas das redes pública e particular.

De acordo com Rogério Marinho, agente de combate a Endemias, a mobilização é feita de acordo com a idade dos estudantes. O programa Saúde na Escola já encerrou o primeiro ciclo, mas o trabalho continua:


Rogério Francisco Marinho
denguenasescolasrogeriomarinho1

Durante as aulas são apresentadas informações sobre a vinda do mosquito Aedes aegypti para o Brasil e as doenças que são transmitidas. Entre elas estão: Dengue, Febre Chikungunya, Zika Vírus e Febre Amarela:

Rogério Francisco Marinho
denguenasescolasrogeriomarinho2

As escolas interessadas em receber a ação educativa sobre a dengue devem ligar para o Departamento de Vigilância em Saúde e fazer o agendamento. O contato pode se feito através do telefone: (37) 3231-7722.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!