Pandemia altera processo e emissão de carteira de identidade só em casos prioritários

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) ajustou alguns dos serviços que presta aos cidadãos. Uns são oferecidos apenas pela internet, outros presencialmente com restrições, e os que são ofertados seguindo alguns critérios.

Este é o caso dos postos de identificação de todo o estado, que ajustaram o serviço e só atendem alguns casos prioritários.

Em Pará de Minas por exemplo, são feitas em média 15 carteiras de identidade por dia, mediante agendamento, e seguindo alguns critérios estabelecidos pelo Instituto de Identificação do Estado.

Ao Portal GRNEWS o delegado regional de Polícia Civil Carlos Henrique Gomes Bueno detalha as situações prioritárias para a confecção da carteira de identidade durante a pandemia. Pede ainda que quem agendar, que compareça no dia e horário marcado:


Carlos Henrique Gomes Bueno

carloshgbcipand1

A primeira emissão da carteira de identidade no estado é gratuita e para as demais vias é cobrado o valor de R$ 71,86. Para fazer o documento é preciso apresentar duas fotos tamanho 3×4 recentes; se solteiro, certidão de nascimento; se caso, certidão de casamento; e se divorciado, a certidão de casamento com averbação do divórcio. Menor de 16 anos precisa ir acompanhado do pai, mãe ou responsável legal.

Quem quiser mais informações pode ligar no telefone (37) 3231-6666.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!