Moradores indignados reclamam de crateras nas ruas e afirmam que políticos abandonaram o Cecília Meireles

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Uma enorme cratera surgiu em uma rua do Residencial Cecília Meireles no mês de outubro de 2018. Ciente das queixas dos moradores, inicialmente a Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura disse que a responsabilidade pelo reparo era da empreiteira que construiu o condomínio através do programa Minha Casa, Minha Vida. Posteriormente, a mesma secretaria disse que a obra seria realizada pela prefeitura de Pará de Minas.


A situação piorou após atos de vandalismo constatados no local. A tubulação é feita de material inflamável e atearam fogo destruindo a rede. Desde então o local foi apenas isolado para alertar os transeuntes.


O temporal que caiu em Pará de Minas em 27 de dezembro de 2018 fez aumentar o drama dos moradores do Residencial Cecília Meireles que estão indignados com a demora em realizar a obra e com o abandono dos políticos. Dizem que são lembrados apenas em época de eleição.


A diarista Elizete Imaculada de Oliveira é moradora do Residencial Cecília Meireles e enfrenta dificuldades para trafegar pela via devido às crateras existentes.


Diz que o ônibus não circula pelo local e ela ainda tem que buscar um filho é especial longe de casa quando ele desembarca do veículo da Apae. Já para ela embarcar em um ônibus precisa andar cinco quarteirões e reclama que a comunidade só lembrada pelos políticos em época de eleições:


Elizete Imaculada de Oliveira
elizetececiliameireles1

Claudiana Gonçalves de Souza também está indignada com o descaso. Ressalta que o buraco está aberto há meses causando transtornos aos moradores do Residencial Cecília Meireles e ninguém toma providências para resolver o problema:


Claudiana Gonçalves de Souza
claudianaceciliameireles1

A manicure Geisiane Batista Duarte também mora no Residencial Cecília Meireles e afirma que a comunidade está abandonada. Ela reclama do prefeito Elias Diniz, diz que estão abrindo mais dois buracos na rua e que a prefeitura até agora só jogou terra nas crateras:


Geisiane Batista Duarte
geizianececiliameireles1

A cuidadora de idosos Solange Teodoro de Jesus também não está nada satisfeita com as crateras abertas há meses. Ela cobra do prefeito Elias Diniz uma ação rápida para acabar com a indignação dos moradores:


Solange Teodoro de Jesus
solangececiliameireles1

As crateras que tiram o sossego dos moradores do Residencial Cecília Meireles também foram tema de discussão durante reunião Ordinária da Câmara Municipal de Pará de Minas na noite de segunda-feira, 4 de fevereiro.


O vereador Nilton Reis Lopes (MDB) disse que esteve no local com Elias Diniz na segunda (4). No fim da tarde do mesmo dia o prefeito convocou uma reunião com representantes de secretarias e da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC) em busca de solução.

Lembra que os danos foram causados na tubulação por atos de vandalismo e as obras podem custar entre R$ 600 e R$ 800 mil. Pede que a obra seja executada porque a comunidade está sofrendo muito:


Nilton Reis Lopes
niltonreisceciliameireles1


O prefeito Elias Diniz já comentou sobre este assunto e lamentou o ato de vandalismo que agravou um problema no Residencial Cecília Meireles. Havia uma cratera aberta em uma das ruas devido ao rompimento de uma rede construída com tubo feito de material inflamável. Além dos danos causados pelo temporal, vândalos atearam fogo na rede e para fazer o reparo o município terá que desembolsar cerca de R$ 600 mil. Porém, a licitação ainda não tem data para ser realizada.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!