Paraminenses questionam o motivo e quem espalhou sombrinhas pelas ruas da cidade

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Durante o fim de semana um dos temas debatidos nas redes sociais em Pará de Minas foi à instalação de sombrinhas em postes pelas ruas da cidade. Muitos questionavam quem bancou o investimento e outros queriam saber o motivo.


Teve quem afirmasse as sombrinhas teriam sido colocadas pela prefeitura de Pará de Minas para chamar chuva e abastecer o ribeirão Paciência e o Córrego dos Paivas, mananciais que abastece Pará de Minas, já que o rio Paraopeba está contaminado oferecendo riscos à saúde humana e animal devido ao rompimento da barragem da mineradora Vale, no município de Brumadinho.


Nesse debate alguns que não tinham a informação precisa diziam que um absurdo a prefeitura gastar dinheiro com isso. Porém é importante deixar claro que o município não gastou nenhum centavo com essas sombrinhas. Coincidência ou não, até que deu certo. Desde as primeiras horas da madrugada até boa parte da manhã desta segunda, 4 de fevereiro, choveu bastante em Pará de Minas. Os mananciais e a população paraminense agradecem.


Mas a intenção das sombrinhas era provocar uma chuva de ofertas no comércio varejista dos centros comerciais. A alegoria faz parte de ação de marketing da Associação Empresarial de Pará de Minas (Ascipam), mas não deu certo.

A chuva que caiu durante a madrugada foi acompanhada de raios, trovoadas e ventania. Esse cenário danificou e virou do avesso a grande quantidade de sombrinhas que já havia sido instalada pela equipe contratada pela Ascipam.


Devido aos estragos seria necessário substituir as estragadas, além de reposicionar as outras que foram reviradas. Mas ação dos trabalhadores foi mais radical.


Nesta segunda (4) a Associação Empresarial de Pará de Minas determinou que todas as sombrinhas fossem recolhidas. A reportagem do Portal GRNEWS apurou junto à Ascipam que a ação de marketing foi embargada pela Cemig, que temia riscos de danos a rede elétrica.


Cumprindo o que determina a concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica no município, a direção da Ascipam decidiu que todas as sombrinhas e postes instalados seriam retirados, e que nenhuma outra alegoria seria usada para substituir as anteriores devido a falta de tempo. Isso porque o objetivo da entidade era chamar a atenção para a Liquidaço que será realizada nesta quinta, sexta e sábado, dias 7, 8 e 9 de fevereiro. Não se sabe quanto a entidade investiu nesta ação promocional que não deu certo.


A reportagem do Portal GRNEWS tentou contato com a Cemig em Pará de Minas na tarde desta segunda (4) para saber mais detalhes sobre o embargo alegado pela Ascipam, mas não obtivemos êxito em conseguir essa resposta.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!