Campanha contra a Febre Aftosa terminou e pecuaristas têm até dia 10 para declarar a vacinação

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Terminou no dia 31 de maio o prazo para vacinação de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa em todo o Estado de Minas Gerais. Os pecuaristas convocados para a campanha deveriam vacinar todos os animais que compõem o rebanho bovino, independentemente da idade. A estimativa é que em todo o território mineiro devem ser vacinadas 23,7 milhões de cabeças.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A vacinação é obrigatória e a principal forma de se prevenir contra a doença. Para comprar a vacina o produtor precisou se dirigir a uma revenda autorizada munido de CPF e carteira de identidade.

O produtor que não declarar a vacinação do rebanho bovino estará sujeito a multa de R$ 81,29 por cabeça. O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) é o órgão estadual responsável pela gestão da campanha de vacinação.

Em 20 dias de campanha a região de Pará de Minas havia registrado cerca de 40% da cobertura vacinal contra a doença. O resultado final deverá ser divulgado após o dia 10 de junho.

José Antônio de Souza, auxiliar operacional do escritório do IMA de Pará de Minas, reforça o lembrete de que todos os produtores de bovinos e bubalinos que compraram a vacina tem até o dia 10 de junho para fazer a declaração:


José Antônio de Souza
febreaftosajoseantoniodesouza

A declaração de vacinação deverá ser feita AQUI para os produtores que têm 150 ou mais animais. Aqueles que têm menos de 150 animais têm a opção de declarar também em um escritório do IMA.

O estado de Minas Gerais é reconhecido como zona livre de aftosa com vacinação junto a Organização Internacional de Saúde Animal (OIE). Essa condição proporciona grandes volumes de exportações de carne para exterior.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!