Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa começa nesta segunda em MG

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A primeira etapa da campanha de vacinação de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa em Minas Gerais começa nesta segunda-feira, 1º de maio. Os pecuaristas terão prazo até 31 de maio para vacinar todos os animais, independentemente da idade.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) é o órgão responsável pela gestão da campanha de vacinação no Estado de Minas Gerais. A expectativa é de que 23,7 milhões de animais sejam imunizados contra a doença.

A vacinação é obrigatória e se tornou a principal forma de prevenir contra a doença. O produtor que não vacinar os animais estará sujeito a multa de R$ 81,29 por cabeça.

A declaração de vacinação também é obrigatória e o produtor tem até 10 de junho para realizá-la. Caso não cumpra que essa exigência, ele estará sujeito a uma multa de R$ 16,26 por cabeça.

Os proprietários de 150 ou mais bovinos ou bubalinos deverão declarar a vacinação do seu rebanho contra a febre aftosa somente por meio do site do IMA.

O procedimento para os produtores que possuem até 150 animais ainda poderá ser feita nos escritórios do IMA ou via internet. Dados do governo estadual indicam que Minas Gerais possui 389 mil produtores rurais.

Lucas Silva Jardim, chefe do escritório do IMA em Pará de Minas, lembra a todos os produtores que o órgão não está encaminhando cartas-aviso. Porém, algumas prefeituras estão enviando esse lembrete para as propriedades:


Lucas Silva Jardim
campanhaaftosalucassilvajardim1

Ele explica que são três passos que deverão ser dados pelos responsáveis pelos rebanhos. A vacina deve ser comprada, bem acondicionada em uma caixa de isopor com gelo, ser aplicada nos animais e por último declarada ao IMA:

Lucas Silva Jardim
campanhaaftosalucassilvajardim2

No primeiro trimestre deste ano as exportações de carne bovina geraram US$ 120,9 milhões em lucros. As exportações são viabilizadas pelo status de área livre de febre aftosa com vacinação que o estado possui junto à Organização Internacional de Saúde Animal (OIE).

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!