Encerrado período da Piracema com poucos registros de pesca irregular na região de Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

agua_peixe
Teve início no dia 1º de novembro de 2015 o período da Piracema, palavra de origem indígena (pira=peixe e cema=subida). Os peixes conhecidos como migradores, necessitam fazer um esforço físico intenso para a subida ao rio.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Eles sabem que é hora de ir para os locais de desova. Alguns chegam a nadar centenas de quilômetros em poucos dias. Por este motivo os governos federal e estadual instituem durante a piracema o período de defeso para rios e águas continentais.

O terminou no último domingo (28). Durante este período, em Minas Gerais, estado onde é permitida apenas a pesca com limite de quantidade para espécies exóticas (de outros países), alóctones (de outras bacias brasileiras), híbridos (produzidos em laboratório), além de poucas espécies autóctones (nativas da bacia).

Os equipamentos permitidos durante o período de defeso são: linha de mão com anzol, vara, caniço simples ou carretilha ou molinete de pesca, com iscas naturais ou artificiais.

Cabo Adriano Dutra, do 3º Grupamento da Polícia Militar de Meio Ambiente, ressalta a importância dos pescadores manterem a carteirinha atualizada e portá-la durante a pesca à beira de rios e lagos:

Cabo Adriano Dutra
cbadrn_prcm1

cbadrn_prcm
Sobre o uso de rede e tarrafa, apenas os pescadores profissionais, pesque-pague e aquicultura, todos devidamente registrados. Já os pescadores amadores podem usar equipamentos autorizados pela legislação:

Cabo Adriano Dutra
cbadrn_prcm2

O militar informou também que durante o período da Piracema não foram realizadas muitas apreensões, o que mostra a conscientização dos pescadores. Outro fator que contribuiu para a diminuição da atividade foi o baixo volume dos mananciais da região:

Cabo Adriano Dutra
cbadrn_prcm3

Outras informações podem ser obtidas no site do Instituto Estadual de Florestas (IEF) ou com a Polícia Militar de Meio Ambiente, localizada no quartel da Polícia Militar Rodoviária Estadual, às margens da MG-431, que liga Pará de Minas a Itaúna.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!