Saúde desenvolve projeto de combate ao fumo em Pará de Minas e conscientiza sobre malefícios do tabagismo

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde, desenvolve em Pará de Minas o Programa Nacional de Controle do Tabagismo. Trata-se de um trabalho preventivo muito importante.

O fumante coloca no nosso organismo mais de 4.000 substâncias tóxicas. Com o tempo, o organismo passa a necessitar da nicotina que é altamente viciante, ocasionando a dependência e o consumo exagerado.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabaco mata mais que doenças como a malária, a AIDS e a tuberculose. Apesar dessa triste realidade, muitos fumantes não têm a intenção de largar o vício.

O cigarro pode provocar câncer de pulmão, traqueia e brônquios, além de osteoporose, impotência sexual no homem, infertilidade na mulher, hipertensão, trombose, problemas na gestação, úlcera, entre outros.

Por isso será comemorado nesta quarta-feira, 29 de agosto, o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Uma data escolhida para conscientizar toda a população sobre os grandes malefícios provocados pelo tabagismo.

O Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF) e as equipes do Programa de Saúde da Família (PSF) desenvolvem um trabalho fundamental para auxiliar as pessoas que são viciadas em cigarros e que querem abandonar o vício.

Juliana Resende da Fonseca, Referência Técnica do Programa de Controle do Tabagismo em Pará de Minas, revela que 428 pessoas todos os dias no Brasil por causa do fumo. Os números são alarmantes e mostram a importância dos grupos de apoio nas unidades de saúde:


Juliana Resende da Fonseca
combateaotabagismojulianaresende1

Durante os encontros são abordados comportamentos, pensamentos e sentimentos dos participantes. Atualmente existem nove grupos em funcionamento e serão abertos outros nos postos de saúde do bairro Santos Dumont e do distrito de Torneiros:

Juliana Resende da Fonseca
combateaotabagismojulianaresende2

Desde o ano de 2015 já foram formados 40 grupos que tiveram a participação de 682 pessoas. Desse total, 206 fumantes conseguiram largar o vício com o cigarro e o resultado tem sido muito positivo:

Juliana Resende da Fonseca
combateaotabagismojulianaresende3

Os interessados em participar dos grupos podem obter outras informações a respeito do programa pelo telefone (37) 3231-7722. É preciso falar com Juliana Resende da Fonseca no departamento de Vigilância em Saúde.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE