Compradores arrematam lotes com preços acessíveis no Leilão de Veículos da PC em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Nesta terça-feira, 28 de agosto, a 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil promoveu em Pará de Minas mais um leilão de veículos usados e sucatas. O evento aconteceu no Ápice Convenções e Eventos, no bairro Providência.

O espaço ficou lotado de pessoas interessadas em adquirir os lotes com um preço acessível. Desta vez foram comercializados 164 veículos entre novos, recuperados e sucata.

Para levar o veículo arrematado o comprador precisa pagar uma guia para pagamento. As multas e despesas com remoção e permanência no pátio são extintas e o novo proprietário recebe o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) 2018.


A iniciativa é muito importante na liberação dos pátios da cidade que estão praticamente lotados. Com isso, os locais têm condições de atender as demandas de apreensões feitas pelas blitz de trânsito e flagrantes.

Thiago Saraiva, delegado Regional da Polícia Civil em Pará de Minas, ficou muito satisfeito com o leilão. Ele destaca a importância de todos os compradores assumirem a responsabilidade de pagar o lance apresentado:


Thiago Saraiva
leilaodeveiculosthiagosaraiva

O empresário Mauro Costa Santos, proprietário do pátio onde os veículos estavam, diz que é cada vez maior o número de carros e motos apreendidos em blitz por falta de pagamento de impostos.

A crescente demanda de apreensões resulta na superlotação dos pátios e por isso é muito importante promover os leilões. Desta forma é possível trabalhar guardando os veículos em um local adequado:


Mauro Costa Santos
leilaodeveiculosmaurocostasantos

Elismar da Silva veio da cidade de Nova Serrana para participar do evento e estava muito satisfeito com o valor dos lances. Ele também elogiou o estado de conservação dos veículos vendidos, principalmente das motocicletas:


Elismar da Silva
leilaodeveiculoselismardasilva

O dinheiro arrecadado no leilão serve para cobrir as despesas com o pátio, o guincho e os impostos. O restante dos recursos vai direto para o caixa do governo do Estado de Minas Gerais.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE