Falta estrutura nas escolas para atender reforma do Ensino Médio, diz superintendente de Ensino

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

ola
Um assunto que vem dividindo opiniões entre os educadores e os especialistas na área é a reforma do Ensino Médio no Brasil. A mudança não deverá acontecer até o ano de 2018.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

As mudanças dependem da aprovação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que estabelecerá as competências, os objetivos de aprendizagem e os conhecimentos necessários para a formação do aluno.

A expectativa é que até meados desse ano a BNCC para o Ensino Médio seja encaminhada ao Conselho Nacional de Educação. Tudo terá que ser aprovado para depois ser homologado pelo Ministério da Educação (MEC).

Só depois de todo esse processo que o Novo Ensino Médio poderá ser implementado nos estabelecimentos de ensino do país. O prazo para as adequações inicialmente é de 10 anos.

Cada estado deverá organizar o currículo escolar considerando a BNCC e as demandas dos jovens que terão mais chances de fazer suas próprias escolhas e organizar seus projetos de vida para o futuro.

O sistema permitirá que o jovem escolha uma formação técnica profissional dentro da carga horária do Ensino Médio regular. Isso será possível desde que ele continue cursando português e matemática até o final.

Silvânia de Fátima Gonzaga Belmonte Galvão, superintendente Regional de Ensino em Pará de Minas, explica que este ano tudo continuará sem qualquer alteração e as novidades começarão a partir de 2018:


Silvânia de Fátima Gonzaga Belmonte Galvão
refensinomediosilvaniagalvao1

Ela afirma que a grande preocupação está relacionada à Escola Integral é a falta de estrutura física das escolas da rede estadual. Todos esses detalhes precisam ser levados em consideração para não afetar o aprendizado dos alunos:

Silvânia de Fátima Gonzaga Belmonte Galvão
refensinomediosilvaniagalvao2

A Reforma do Ensino Médio vinha sendo discutida há anos no Congresso Nacional e nunca houve uma definição. Por isso a medida foi aprovada através de Medida Provisória (MP) publicada pelo presidente da República Michel Temer. A partir daí muitas críticas contrárias ao governo federal que estaria impondo uma reforma sem discutir com a sociedade.

Para tentar mudar este cenário de descontentamento o governo federal está investindo em publicidade para tentar explicar melhor sua proposta de reforma do Ensino Médio.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!