Setor têxtil paraminense fecha o ano com esperança que fábrica reabra em 2018; situação do sindicato não é boa

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A indústria têxtil de Pará de Minas já viveu dias de glória. A representatividade econômica das fábricas de tecidos era tamanha, que recebeu do autor referência especial no Hino de Pará de Minas, caracterizando o município como “terra dos teares e dos sinos”.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Mas com o passar dos anos o cenário foi mudando para pior. A complicação foi maior com a invasão chinesa nos mercados mundiais a partir do início dos anos 2000, gerando desemprego e quebradeira em indústria de vários segmentos, como o têxtil.

Nos últimos anos a situação piorou ainda mais. Várias fábricas de tecidos paraminense fecharam as portas ou reduziram drasticamente sua linha produção. O resultado disso é o aumento do desemprego e queda na arrecadação de impostos.

Em 2017 o ano também não foi dos melhores para o setor. Mas se comparado com 2016 quando foi registrado o fechamento da Horizonte Têxtil, pode se considerar que pelo menos não piorou.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Têxteis de Pará de Minas, Neuler Ribeiro, avalia que a partir do mês de outubro de 2017 apareceram sinais de uma possível reação do setor:

Neuler Ribeiro
neuler_ribeiro_textil1


Essa considerada melhora se deve ao fato que muitas fábricas fecharam nos anos anteriores. Entretanto aquelas que se mantiveram no mercado estão colhendo os frutos de suas boas administrações:

Neuler Ribeiro
neuler_ribeiro_textil2

O sindicalista mantém firme seu posicionamento crítico a invasão de produtos chineses no mercado brasileiro. Para ele, o setor têxtil e outros estão sendo destruídos há muitos anos por causa dos importados da China:

Neuler Ribeiro
neuler_ribeiro_textil3


Possibilidade de reabertura da Horizonte Têxtil existe e ele espera dar esta boa notícia este ano. Seria um ganho enorme para o mercado de trabalho em Pará de Minas. Caso isso se concretize beneficiará especialmente os ex-funcionários da empresa, estão de olho nas vagas que podem ser abertas com a reativação da empresa que pode ocorrer em 2018:

Neuler Ribeiro
neuler_ribeiro_textil4

Outra grande preocupação para o líder sindical é a situação do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Têxtil de Pará de Minas que não é boa. Ele conta sobrevive apenas com 50 associados e está difícil manter os serviços devido a pouca arrecadação, ainda mais sem a contribuição sindical que foi extinta com a reforma Trabalhista:

Neuler Ribeiro
neuler_ribeiro_textil5

Neuler Ribeiro disse ainda que cooperativa Coopertêxtil teve que reduzir sua carga de trabalho em Pará de Minas devido aos altos custos, especialmente com energia elétrica.

De maneira geral, a industrial têxtil vem sendo uma das mais afetadas no Brasil nos últimos anos. O setor vem registrando cada vez mais baixas com o fechamento de fábricas e a demissão de milhares de trabalhadores. A concorrência dos chineses é a ponta como a principal causa.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!