Casos confirmados de COVID-19 explodem em Pitangui; decreto fecha comércio e cria barreiras sanitárias

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Uma notícia pegou muita gente de surpresa nesta semana no Município de Pitangui. No dia 22 de junho a cidade tinha 98 casos notificados e seis confirmados pelo novo coronavírus, 24 horas depois os números subiram consideravelmente. Na terça-feira, 23 de junho, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou boletim informando que o município tem 163 casos notificados, 70 suspeitos e 76 confirmados de COVID-19.

Os números são considerados altos, especialmente para uma cidade com 25.311 habitantes de acordo com o último Censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Estes dados atualizados também ligam o alerta para a região, especialmente Pará de Minas. Como sede da microrregião de saúde, caso os pacientes tenham quadros agravados, eles são transferidos para a cidade e podem colapsar o sistema de saúde, já que por enquanto o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) possui apenas 10 leitos no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).

O último boletim divulgado pela Prefeitura de Pitangui é o do dia 23 de junho. Desde então os pitanguienses estão preocupados com a situação e temem um surto na cidade.

O Portal GRNEWS entrou em contato com a secretária de Saúde do município Juliana Severino, mas ela informou que neste momento não faria nenhum pronunciamento a respeito dos casos confirmados. Já o prefeito Marcílio Valadares (PSDB) respondeu às solicitações da reportagem e confirmou os dados, acrescentando que os testes foram realizados em pessoas assintomáticas.

O Portal GRNEWS também entrou em contato com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), já que os casos foram confirmados em detentos do Presídio de Pitangui.

Por meio do Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen), a Sejusp informou que foram identificados 66 detentos e quatro servidores com diagnóstico positivo para COVID-19 no presídio após a realização de testes rápidos em toda a massa prisional e parte da força de trabalho da unidade. A finalização da testagem dos servidores acontece até sexta-feira, 26 de junho.

Todos os detentos com confirmação para a doença, por meio do teste rápido, estão assintomáticos e sendo acompanhados pela equipe de saúde da unidade. Eles estão isolados dos demais e o presídio, em quarentena, sem recebimento e saída de presos pelas próximas semanas. A unidade está recebendo limpeza e desinfecção diária, com todos os presos e servidores fazendo uso de máscaras no local. O servidor positivado para coronavírus também está assintomático e foi imediatamente afastado de suas funções.

O Presídio de Pitangui segue sendo acompanhado com prioridade pelo Departamento Penitenciário de Minas Gerais. A situação da unidade tem sido debatida e ações de gestão, tomadas, duas vezes por dia, em conjunto com instituições como Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e Defensoria Pública.

A Prefeitura de Pitangui também tomou providências e editou um novo decreto na quarta-feira (24). Assinado pelo prefeito Marcílio Valadares vários setores permanecerão fechados até segunda ordem.

De acordo com o decreto nº 456, ficam suspensos os alvarás de localização e funcionamento de casas de shows e espetáculos; boates, casas de festas e eventos; feiras, exposições e congressos; centros de comércio; cinemas e teatros; clubes de serviços e lazer; academias; salões de beleza; bares, restaurantes, lanchonetes e sorveterias; escolas de inglês, dança e informática; hotéis e pousadas; lojas de conveniência; e comércio ambulante em espaços públicos.

Estabelecimentos que tenham estrutura e logística adequadas podem trabalhar no sistema de delivery ou retirada no local.


Supermercados, mercearias, padarias, hortifrutigranjeiros, açougues, peixarias, distribuidores de gás e água, postos de combustíveis, agencias bancárias, casas lotéricas, farmácias, laboratórios, serviços de assistência à saúde, serviços de transporte, entrega de cargas, serviços funerários, assessoria e consultoria jurídica, serviços de radiodifusão sonora e de sons e imagens, construção civil, atividades industriais e agrossilvipastoris podem continuar funcionando adotando medidas de prevenção e horários especiais.

Estes estabelecimentos podem funcionar até as 20 horas de segunda a sexta-feira, aos sábados até as 18 horas e no domingo até 12 horas. É vedado ainda o consumo de alimentos ou bebidas alcoólicas em seu interior ou em logradouros públicos.


No velório municipal só podem entrar cinco pessoas na sala, com distanciamento mínimo de dois metros entre elas e no máximo três horas de velório.

Nos estabelecimentos deve ser observado o espaço, tendo por base um cliente a cada três metros quadrados, e nas filas devem manter distanciamento mínimo de 1,5 metros.

A Secretaria Municipal de Saúde também determinou algumas medidas de prevenção. Nas entradas das cidades equipes abordam todas as pessoas que entram na cidade. Questionam o nome, de onde veio, o motivo de estar em Pitangui e ainda orientam quanto a correta higienização das mãos e objetos. Além disso quem não possui máscara, é feita a doação do equipamento.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!