Corpo de Bombeiros intensificará fiscalização preventiva em barragens na região de Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A tragédia ocorrida no município de Mariana que dizimou o Distrito de Bento Rodrigues há cerca de três anos e dois meses causou a morte de 19 pessoas e causou o maior desastre ambiental do Brasil em toda e história. O fato estarreceu os brasileiros, mas as autoridades não agiram como deveriam para evitar que se repetisse.

No início da tarde desta sexta-feira, 25 de Janeiro de 2019, uma nova tragédia ocorreu no município de Brumadinho com o rompimento de três barragens na Mina do Feijão da companhia Vale do Rio Doce.

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) que coordena as buscas por desaparecidos estima que mais de 200 pessoas possam estar entre as vítimas soterradas incluindo trabalhadores e moradores de uma comunidade vizinha.

A direção da Vale disse que no momento do rompimento havia 300 funcionários seus e terceirizados trabalhando no local. Cerca de 100 foram localizados e o restante não sabe o que aconteceu com eles devido ao soterramento por rejeitos.

O Corpo de Bombeiros também disse que três barragens se romperam. Primeiro foi a maior delas e na sequência outras duas denominadas 4 e 4A. Já a Vale afirma que somente a maior que estava inativa há três anos se rompeu. As outras somente transbordaram. Esses fatos serão esclarecidos posteriormente. No momento o foco é o resgate das vítimas e prestar o devido atendimento a todos os atingidos.

O rompimento em Brumadinho refletiu em Pará de Minas e provocou reunião emergencial na prefeitura envolvendo agentes do Executivo Municipal, Águas de Pará de Minas e ARSAP. Na pauta a possibilidade de contaminação da água do rio Paraopeba que abastece o município.

A reportagem do Portal GRNEWS conversou sobre o assunto com o comandante do Pelotão do Corpo de Bombeiros em Pará de Minas, tenente Cleyton Batista de Jesus.

Ele disse que a corporação sempre realiza ações preventivas nas barragens da região de Pará de Minas e pretende somar forças para intensificar esse trabalho e evitar qualquer tipo de acidente nestes locais:


Tenente Cleyton Batista de Jesus
tenentecleytonbarragem1

Ele destaca que a maioria das barragens existentes na região de Pará de Minas é para a geração de energia elétrica. As de rejeitos são em menor número:

Tenente Cleyton Batista de Jesus
tenentecleytonbarragem2

O comandante também reforça a orientação para que as pessoas se afastem do local onde ocorrer catástrofes como esta:

Tenente Cleyton Batista de Jesus
tenentecleytonbarragem3

Importante destacar que nesta tarde de sexta (25) o superintendente da Águas de Pará de Minas Thiago Contage Damaceno garantiu que ninguém precisa entrar em pânico e que não há risco de desabastecimento de água no município.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!