Paraminenses insatisfeitos com aumento na conta de energia elétrica e não sabem mais o que fazer para economizar

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Mais um aumento para o consumidor brasileiro. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já anunciou que R$ 3,1 bilhões serão pagos pelos clientes de todo o país para cobrir o déficit na arrecadação da bandeira tarifária no ano passado.

Devido a pandemia do novo coronavírus, em 2020 a cobrança das bandeiras foi suspensa e foram retomadas logo no início de 2021. Agora o novo reajuste de 13% vai impactar diretamente o financeiro de todas as famílias. A bandeira amarela está em vigor atualmente e a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos, é cobrada taxa extra de R$ 1,34.

Diante dos constantes aumentos, não só da energia elétrica, o Portal GRNEWS ouviu alguns paraminenses sobre os reajustes e as alternativas de cada um para economizar.

Na casa da Lídia Domingos a conta de luz vem em média R$ 150,00. Morando sozinha, ela achou o valor um absurdo e com novo aumento, não sabe como fará:

Lídia Domingos
lidiadomingoscontaluz1

O professor Maicon Felipe também não sabe mais o que fazer pra diminuir a conta de energia elétrica na casa dele. O jeito é tomar banhos mais rápidos e todos os equipamentos eletrônicos desligados da tomada:


Maicon Felipe

maiconfelipecontaluz1

Quando está em vigor a bandeira verde não há cobrança de taxa extra. Já na amarela, como dito na reportagem, são cobrados R$ 1,34 a cada 100 kWh consumidos. Já na vermelha patamar 1, é cobrado a mais R$ 4,16 a cada 100 kWh, e no patamar 2, R$ 6,24 por 100 kWh.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!