Oportunidade ou temeridade? Especialistas tem opiniões divergentes sobre reforma do Ensino Médio

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

escola_estadual_fernando_otavio210616
O Congresso Nacional instalou na quarta-feira (19) uma comissão especial formada por deputados federais e senadores que analisarão a Medida Provisória (MP) que estabelece a reforma no Ensino Médio.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

As mudanças previstas na medida assinada pelo presidente Michel Temer (PMDB-SP) interferem no conteúdo e no formato das aulas, também na elaboração de vestibulares e do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Toda Medida Provisória editada pelo governo passa a valer como lei por até 120 dias. Nesse meio tempo os parlamentares precisam aprová-la ou rejeitá-la, tornando a decisão definitiva no país.

A reforma prevê uma flexibilidade na grade curricular do Ensino Médio e com isso os estudantes passariam a escolher até a metade do conteúdo que irão estudar. A proposta pegou os especialistas e os educadores de surpresa.

Para Carolina Brochado, coordenadora do curso de Pedagogia da Faculdade de Pará de Minas (Fapam), a iniciativa do Ministério da Educação é uma grande oportunidade para discutir melhorias na educação:
carolnbr_ref

Carolina Brochado
carolnbr_ref1

A pedagoga ressalta que o atual formato do Ensino Médio apenas treina os jovens para as provas do vestibular. Ela acredita que isso precisa ser revisto e cita como prioridade a humanização do ensino para que os alunos sejam mais preparados para lidar com as adversidades da vida e do mercado de trabalho:

Carolina Brochado
carolnbr_ref2

Já Maria Cristina Vasconcelos Leite, vice-diretora de uma escola particular em Pará de Minas, acredita que as mudanças propostas são temerosas e a sociedade precisa se mobilizar para discuti-las com o governo:
marcrist_ref

Maria Cristina Vasconcelos Leite
marcrist_ref

O senador Pedro Chaves (PSC-MS), relator da proposta de reforma do ensino médio, terá que analisar 568 sugestões de alteração ao texto original da MP. Todas essas mudanças foram apresentadas por deputados e senadores.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!