Meio Ambiente passará por mudanças em MG para atender demandas e presidente da Supram sairá

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

cafe_com_ideias230816
A Associação Empresarial de Pará de Minas (Ascipam) realizou nesta terça-feira (23) a segunda edição do ano 2016 do projeto Café com Ideias. Conforme a nova proposta de realizar encontros segmentados, desta vez as discussões foram voltadas para as questões que afetam os representantes do agronegócio paraminense.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O deputado estadual Inácio Franco também participou do encontro em defesa dos produtores que lutam para manter as atividades do agronegócio na região de Pará de Minas. Inácio Franco tem atuado em várias frentes em favor do homem do campo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Uma delas é a luta para melhorar a segurança para as famílias que vivem nas comunidades rurais e sofrem com as constantes ações criminosas em suas propriedades, entre outras atividades em favor daqueles que produzem e fazem do agronegócio a força que mantém a balança comercial brasileira equilibrada.

inacio_franco230816
Secretário e subsecretários de Estado, presidente de órgãos estaduais, representantes de associações de avicultores e suinocultores, da Polícia Militar e sindicalistas que defendem o interesse dos produtores rurais, entre outros.

O encontro ocorreu no Salão Multiuso Dona Dica, localizado nos fundos da sede da Ascipam, e contou com número de expressivo de participantes. Muitos tiveram que ficar do lado de fora, devido a limitação do espaço escolhido para realizar o debate em favor do agronegócio.

Carlos Henrique de Souza, presidente da Ascipam, considerou o encontro altamente positivo para todos que atuam no agronegócio. A expectativa é de que o governo do Estado adote mudanças que possam fomentar o setor:

carlos_henrique_de_souza230816
Carlos Henrique de Souza
cafecomideiascarloshenriquedesouza

Eugênio Mendes Diniz, presidente do Sindicato Rural Patronal de Pará de Minas, elogiou a Ascipam pela iniciativa. Ele ficou satisfeito com os resultados das discussões e chamou o meio ambiente de “relógio mal organizado”:

eugenio_mendes_diniz230816
Eugênio Mendes Diniz
cafecomideiaseugeniomendesdiniz

Jairo José Isaac, secretário de estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, falou da satisfação em participar do evento em Pará de Minas. Mesmo estando na pasta há apenas 90 dias, ele promete estudar medidas para atender as demandas:

Jairo José Isaac
cafecomideiasjairojoseisaac1

Sobre as multas, o secretário afirmou que reavaliará a questão legal no intuito de encontrar uma solução para os problemas relatados. Ele garante que dará uma resposta a sociedade e aos empresários sobre as reclamações acolhidas:

jairo_jose_Isaac230816
Jairo José Isaac
cafecomideiasjairojoseisaac2

Jairo José Isaac garante que fará as devidas alterações para atender aos anseios do agronegócio em toda a região Centro-Oeste de Minas Gerais. Entre estas mudanças consta a saída do presidente da Supram de Divinópolis e prometeu atuação igual em todos as unidades do órgão estadual:

Jairo José Isaac
cafecomideiasjairojoseisaac3

Mesmo com sua saída anunciada em Pará de Minas, Paulo Tarso, responsável pela Superintendência Regional de Meio Ambiente, (Supram), em Divinópolis, também enalteceu o movimento dos empresários através da Ascipam. Ele explica que a lei precisa ser mudada e o caminho para a solução dos problemas está sendo traçado:

Paulo Tarso
cafecomideiaspaulotarso1

Ele falou ainda que as outorgas para a captação e uso de água contam com uma pequena equipe de servidores públicos da Supram. Existem quatro mil pedidos sendo analisados e os processos envolvendo o poder público estão sendo priorizados:

paulo_tarso230816
Paulo Tarso
cafecomideiaspaulotarso2

O superintendente regional de Meio Ambiente disse ainda que a questão das altas multas aplicadas aos produtores rurais é muito complexa. Para ele o estado precisa reestruturar todo o sistema para que funcione a contento:

Paulo Tarso
cafecomideiaspaulotarso3

A maior reclamação dos produtores rurais é em relação a lentidão dos processos impetrados na Supram. Enquanto isso a Polícia Militar de Meio Ambiente chega às propriedades e aplica multas pesadas, mesmo com os processos em andamento.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!