IMA intensifica fiscalização e produtores de cachaça devem se registrar junto ao Ministério da Agricultura

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) foi credenciado em Junho de 2018 pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, para empenhar a função de órgão fiscalizador da produção, envasamento e exportação da cachaça e água ardente em Minas Gerais. A ação contribui diretamente para a padronização dos processos de produção da bebida, além de estimular a regularização dos estabelecimentos que produzem e vendem a cachaça de forma clandestina.

Com o credenciamento, a autarquia está verificando as boas práticas de produção e conferindo os padrões mínimos legais exigidos pelo Mapa em todo o processo produtivo da bebida. As ações visam regularizar os trabalhadores do ramo, para que eles possam efetuar um registro junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Com isso eles terão a garantia da qualidade da cachaça que produzem e comercializam. De acordo com o engenheiro agrônomo e fiscal sanitário Marcos Vinícius Freitas Pinto, as fiscalizações já começaram na região de Pará de Minas no fim do ano passado:

Marcos Vinícius Freitas Pinto
marcos_vinicius_freitas_produtores1


Até o momento cerca de 20 produtores da região já efetuaram o registro. Para se cadastrar, basta entrar acessar o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e cumprir os procedimentos exigidos, como explica o engenheiro:

Marcos Vinícius Freitas Pinto
marcos_vinicius_freitas_produtores2

Após a realização do pedido do registro será gerado um pedido de fiscalização junto a propriedade, com isso é repassado uma série de exigências para que o local seja aprovado, caso algo não esteja dentro do padrão adequado ele é notificado e terá um prazo para a correção:

Marcos Vinícius Freitas Pinto
marcos_vinicius_freitas_produtores3

A fiscalização também é feita por meio de denúncias, com isso após alguma informação, os fiscais vão ao local para averiguar a produção e com isso são tomadas as medidas necessárias. O estabelecimento não legalizado poderá ser fechado e os produtos apreendidos, sendo devolvidos após a regularização:

Marcos Vinícius Freitas Pinto
marcos_vinicius_freitas_produtores4

Minas Gerais é referência na produção de cachaça de alambique no Brasil, respondendo por 60% do mercado nacional da bebida, segundo dados do Ministério da Agricultura (Mapa). Apesar disso, dos cerca de 8 mil produtores de cachaça existentes no estado, apenas 10% são regularizados junto ao órgão federal.

Denúncias podem ser feitas pelo telefone ligue minas 155 ou pela ouvidoria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. As informações são sigilosas e a pessoa recebe um retorno após o término das investigações.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!