Jovem flagrada pilotando moto sem capacete em rodovia de Pará de Minas não será multada. PM explica

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

No início de setembro o Portal GRNEWS publicou um dado alarmante e que preocupa a cada dia mais o 1º Pelotão do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) em Pará de Minas. Dos 181 acidentes de trânsito atendidos pela corporação, entre janeiro e julho deste ano, 143 envolveram motocicletas. A situação é a mesma no restante do país. Por ser um veículo mais barato e econômico, muita gente opta pela motocicleta, especialmente no dia a dia, para os afazeres rotineiros e claro, trabalhar.

Uma avaliação realizada pela Seguradora Líder, que administra o Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT) mostrou que em 10 anos foram pagas 17.501 indenizações por morte em desastres com motos em Minas Gerais. Quando se fala em invalidez após um acidente envolvendo motocicleta no estado, o número aumenta, passando para 328.825 sinistros. A média é de 90 acidentes que deixaram ao menos uma pessoa inválida por dia.

Por isso é cada vez mais importante alertar os condutores para seguirem as leis de trânsito e usar os equipamentos de segurança. Porém, o que se viu na segunda-feira (21) em Pará de Minas foi o contrário. Um vídeo circulou e viralizou nas redes sociais. As imagens mostram uma jovem pilotando uma motocicleta de pequeno porte na rodovia BR 352, que passa atrás do bairro Santos Dumont.

O vídeo, filmado dentro de um carro, mostra a jovem conduzindo a moto tranquilamente com um fone no ouvido. Já o capacete está nos braços dela e ela nem nota que está sendo filmada ou que está sem o equipamento de segurança.

Sobre essa atitude preocupante que pode resultar em um acidente de graves proporções, a reportagem do Portal GRNEWS procurou a Polícia Militar, e conversou com o subcomandante da unidade de Pará de Minas, capitão Fábio Santos. Ele explica as medidas cabíveis caso uma equipe militar presencie o fato:


Fábio Santos
fabiosantossemcapacete1

Através das imagens das redes sociais a Polícia Militar identificou a moto, mas neste caso registrado em Pará de Minas a condutora não será penalizada, já que a multa só pode ser aplicada presencialmente. O subcomandante ressalta a importância do equipamento não só para seguir as regras e evitar multas, mas principalmente pela preservação da vida:

Fábio Santos
fabiosantossemcapacete2

A Polícia Militar deu mais algumas dicas aos motociclistas. Mesmo o capacete não sendo um produto perecível, ele tem prazo de validade, de média de três anos. É que depois de um tempo a espuma interna diminui e não traz tanta segurança para utilizá-lo.

Outra sugestão importante é manter a viseira sempre fechada para segurança do próprio motociclista, além de ter sempre a faixa refletiva no equipamento para que possa ser visto a distância.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!