Comitê autoriza reabertura de bares, restaurantes, salões e academias em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Após o Governo de MG avançar a macrorregião Oeste, da qual Pará de Minas está inserida, para a onda vermelha nesta quinta-feira, 22 de abril, o Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde do COVID-19 se reuniu de forma remota durante a tarde.

Todos os membros do Comitê participaram do encontro que definiu mudanças no funcionamento de estabelecimentos em Pará de Minas. O Portal GRNEWS acompanhou o encontro remoto.

Reprodução

Em sua fala o prefeito Elias Diniz (PSD) citou as novas variantes em Minas Gerais, destacando que a curva que mostra novos casos está se estabilizando, daí a necessidade de continuar mantendo as medidas de prevenção.

Ele também falou sobre a compra de vacinas por parte do Município e disse que está trabalhando junto ao Conectar, que é um consórcio nacional de vacinas das cidades brasileiras.

Já a aquisição de doses de forma particular, o Município negociava com um grupo particular. Mas após investigações, a Polícia Federal conseguiu provar que se tratava de uma quadrilha. Felizmente Pará de Minas não assinou contrato nem repassou qualquer valor ao grupo, mas documentos foram enviados. A Prefeitura então fará um boletim de ocorrência junto à Polícia Civil para se resguardar de problemas futuros.

Elias Diniz disse ainda que o Município não pode ser babá da população, cada um deve fazer sua parte, e quem se contaminar deve ficar em isolamento, seguindo todas as recomendações.

O secretário Municipal de Saúde Wagner Magesty também se pronunciou. Deixou claro que a vacinação em Pará de Minas segue todas as recomendações do Ministério da Saúde. No feriado os idosos acamados foram imunizados e a campanha segue normalmente.

Wagner Magesty pediu a colaboração de todos especialmente nos próximos dias, já que um novo pico da doença está previsto para ocorrer entre os dias 15 e 20 de maio.

Em seguida os membros do Comitê analisaram e votaram pela reabertura de estabelecimentos comerciais.

Hotéis, pousadas e similares continuam funcionando seguindo as medidas de prevenção.

Já clínicas de estética, salões de beleza e barbearias podem reabrir as portas para atendimento individualizado, preferencialmente por agendamento.

As academias, centros de ginástica e estabelecimentos de condicionamento físico também podem reabrir, desde que seja limitado o acesso de alunos a cada 10 m² por pessoas, aulas com no máximo 50 minutos, uso de mascara pelo aluno e instrutor, disponibilização de álcool 70%, bebedouros sejam desativados, janelas abertas e higienização constante de superfícies. Outra novidade no funcionamento destes estabelecimentos é que deverão ter oxímetros.

Bares, restaurantes e lanchonetes podem funcionar até as 22 horas, com restrição no número de clientes que não supere 40% da capacidade máxima de ocupação prevista no alvará de funcionamento ou auto de vistoria do Corpo de Bombeiros. As mesas deverão ter distanciamento mínimo de dois metros e seguindo todas as medidas de prevenção. No caso de self-service, o cliente deve utilizar luvas descartáveis. Shows continuam proibidos.

Treinamentos, oficinas, capacitações e projetos sociais podem voltar a funcionar também seguindo as regras.

Templos religiosos continuam abertos com distanciamento mínimo de 1,5m e 25% da capacidade máxima.

Clubes sociais não estão autorizados a reabrir durante a onda vermelha.

A fiscalização continua em uma parceria entre os fiscais da Prefeitura, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.

O novo decreto será válido de sábado, 24 de abril, até segunda-feira, 3 de maio de 2021.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!