Nova doação de órgãos de paciente do HNSC ajudará seis pessoas que estão na fila esperando por transplantes

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A equipe do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) comemorou muito no dia 11 de Janeiro, quando uma equipe do MG Transplantes esteve em Pará de Minas e coletou rins e córneas de um paciente com morte cerebral. Esses órgãos beneficiaram quatro pessoas.


Essa captação de 11 de Janeiro foi à primeira realizada no HNSC após 20 anos. Até então, a anterior foi a retirada de um rim para doação. Depois disso o único hospital do município não conseguiu mais cumprir os protocolos para ajudar a salvar vidas.


Nesta terça-feira, 22 de Janeiro, uma equipe maior do MG Transplantes com apoio do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) retornou aos Hospital Nossa Senhora da Conceição para uma missão maior.


A família de um paciente de 31 anos doou os órgãos dele após a constatação de morte cerebral resultante de um atropelamento. A equipe do HNSC, atendendo pedido dos familiares, pediu para não dar mais detalhes sobre o paciente e a causa da sua morte.

Os médicos vieram de Belo Horizonte em duas aeronaves do Corpo de Bombeiros com o objetivo de coletar o coração, fígado, rins e córneas do doador. Esses órgãos serão transplantados em seis pessoas, ajudando a salvar vidas.

O cirurgião Marcos Tito trabalha no Hospital das Clínicas em Belo Horizonte e foi o responsável pela retirada do coração do homem de 31 anos que será transplantado em outra pessoa que aguarda na fila do MG Transplantes. Ele disse que o procedimento de retirada do órgão foi rápido:


Marcos Tito
marcostitotransplante1

Neste processo também é muito importante o trabalho realizado pela equipe de tripulantes das aeronaves do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. O capitão Marcelo Araújo afirma que a corporação está sempre à disposição da população mineira e dos órgãos públicos.


Como em outras vezes, nesta terça-feira, 22 de Janeiro, eles receberam um chamado para realizar o transporte dos órgãos. Porém, foi uma situação diferente daquelas convencionais. Explica que além de transportar os órgãos, a equipe responsável pela coleta era maior que de costume. Para cumprir esta missão visando salvar vidas foram utilizadas duas aeronaves do Corpo de Bombeiros para coletar os órgãos e Pará de Minas e levá-los para Belo Horizonte.


Assim que o coração foi retirado do paciente, a aeronave do Corpo de Bombeiros seguiu em um voo de 20 minutos até o Hospital João XXIII na capital mineira. Em seguida o órgão seria levado para o Hospital das Clínicas para ser transplantado:


Capitão Marcelo Araújo
capitaomarceloaraujotransplante1

Devido ao sucesso dessas duas coletas de órgãos para doação, o interventor do Hospital Nossa Senhora da Conceição Clelton de Faria Pacheco diz que a direção pretende capacitar uma comissão para captação de órgãos no hospital de Pará de Minas.


A princípio, esse projeto que depende de aprovação do MG Transplantes, prevê apenas a retirada de córneas dos pacientes doadores. A questão burocrática terá seu trâmite normal, mas uma coisa é certa: a equipe do HNSC quer ampliar este trabalho para ajudar a quem precisa:


Clelton de Faria Pacheco
cleltonpachecotransplantes1

Desde o início da intervenção municipal no Hospital Nossa Senhora da Conceição a equipe já tinha como objetivo cumprir o protocolo do MG Transplantes para a coleta de órgãos para a doação.


De acordo com o prefeito Elias Diniz (PSD) este objetivo alcançado pela equipe do HNSC deve ser enaltecido, uma vez que está ajudando a salvar vidas. Para ele ações como esta servem de modelo e transformam Pará de Minas em referência em saúde:


Elias Diniz
eliasdiniztransplante1

Após a retirada do fígado, rins e córneas, a outra equipe do MG Transplantes voou para Belo Horizonte com o objetivo de transplantar esses órgãos nos pacientes que estão na fila de espera.


Para a realização do transplante, há uma lista única do Estado de Minas Gerais, sob a responsabilidade do MG Transplantes, em que são observados vários critérios: urgência, compatibilidade de grupo sanguíneo, compatibilidade anatômica (tamanho do órgão e do paciente), compatibilidade genética, idade do paciente, tempo de espera, dentre outros critérios.


O MG Transplantes está localizado na Avenida Professor Alfredo Balena, 400, 1º andar, Santa Efigênia, Belo Horizonte/MG. Contatos podem ser feitos pelos telefones (31) 3219-9200 e 3219-9201. Também tem a linha de orientação à população 0800-283-7183 e quem preferir pode enviar mensagem para o e-mail: mgtransplantes@saude.mg.gov.br

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!