Instalação de novos aparelhos de ar condicionado na Câmara Municipal pode ser revista, diz presidente

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Continua gerando manifestações o projeto para instalação de 67 aparelhos de ar condicionado e cortinas de ar a sede da Câmara Municipal de Pará de Minas. O assunto foi discutido na reunião Ordinária na noite de segunda-feira, 20 de novembro.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

De acordo com o edital, os investimentos serão da ordem de R$ 346.378,81. A previsão é de que a maioria dos ambientes do prédio esteja climatizada, oferecendo mais conforto a todos.

Porém, os gastos são altos em um momento que o país inteiro enfrenta uma grave crise econômica. Ainda é grande o número de trabalhadores desempregados e sem condições de sustentar a família.

Durante o uso da tribuna livre, o vereador Marcos Aurélio dos Santos (DEM) dispensou a instalação de um aparelho em seu gabinete. Ele também sugeriu uma revisão no projeto de climatização através do engenheiro responsável.

A proposta é reduzir o número de equipamentos de ar condicionado aos ambientes que realmente precisam, reduzindo os investimentos. Outros vereadores também se posicionaram a favor de rever a proposta:


Marcos Aurélio dos Santos
arcondicionadomarcosaurelio

O presidente da Câmara Municipal, Mário Justino da Silva (PRB), voltou a dizer que a estrutura física precisa ser finalizada dentro do orçamento aprovado pela legislatura passada.

Ressalta que não politizou a questão e está atendendo a recomendações técnicas do projeto. Disse categoricamente que todas as ações tomadas sempre foram dentro da lei:


Mário Justino da Silva
arcondicionadomariojustino1

Afirma também que sua gestão é democrática e por isso está disposto a discutir mudanças no projeto de climatização com os demais vereadores e o engenheiro responsável. Mas, entende que está cumprindo o orçamento:

Mário Justino da Silva
arcondicionadomariojustino2

Além dos custos de compra e instalação dos aparelhos de ar condicionado e cortinas de ar, o Poder Legislativo também terá que arcar com o aumento da conta de energia elétrica provocado pelo uso dos equipamentos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!