Vacinação contra a Febre Amarela está sendo aplicada em dose única nos postos de saúde

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A Febre Amarela é uma doença infecciosa causada por vírus e transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. As primeiras manifestações da doença são: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A forma mais grave é rara, mas podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. Contudo, a maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanente.

Como a transmissão no meio urbano ocorre através de vetores, a prevenção da doença deve ser feita através do combate aos mosquitos. Assim como a Dengue, o Aedes aegypti se reproduz na água parada.

Qualquer recipiente como caixas d’água, latas e pneus contendo água limpa são ideais para que a fêmea do mosquito ponha os ovos. Portanto, deve-se evitar o acúmulo de água parada em casa.

Por muitos anos o Ministério da Saúde recomendou a aplicação de duas doses da vacina contra a Febre Amarela. Porém, a indicação mudou e agora com apenas uma dose a pessoa está imunizada.

A informação é da coordenadora do setor de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Érica Regina da Silva. Ela explica que o novo protocolo já está sendo seguido durante a verificação dos cartões de vacina:

Érica Regina da Silva
ericaregina_vacinafbr1


As pessoas que já tomaram duas doses em um intervalo de 10 anos, como havia sido recomendado no passado, também estão devidamente imunizadas e não precisarão se vacinar novamente:

Érica Regina da Silva
ericaregina_vacinafbr2

Ela lembra que as crianças a partir dos nove meses deverão tomar a vacina. A idade limite para ser imunizado é de 69 anos e todos os postos de saúde de Pará de Minas disponibilizam doses do imunizante:

Érica Regina da Silva
ericaregina_vacinafbr3

Em Pará de Minas a maior parte da população está vacinada contra a doença. Caso alguma pessoa não tenha sido imunizada ela deve procurar uma unidade de saúde. Se for viajar, especialmente para regiões atingidas pela doença, é importante tomar a vacina com pelo menos 10 dias de antecedência. Vale lembra que é preciso levar o cartão de vacina.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!