Incertezas políticas e mudanças no mercado internacional freiam redução da taxa básica de juros

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O Comitê de Política Monetária do Banco Central (COPOM) se reuniu na última quarta-feira, 16 de maio, e decidiu manter a taxa básica de juros da economia em 6,50% ao ano. É o menor índice já registrado na história.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O mercado esperava um corte de 0,25 ponto percentual na taxa, levando a Selic para 6,25% ao ano. A decisão foi surpreendeu até mesmo as projeções do Boletim Focus do Banco Central.

Caso a queda fosse confirmada, seria a décima terceira consecutiva. Para a maioria dos cidadãos os papeis de todos os indicadores econômicos são difíceis de entender. A pergunta que não quer calar é a seguinte: qual o impacto que isso trará a população brasileira?

O governo usa essa taxa para controlar a inflação. Como a Selic está alta, há menos dinheiro circulando e menos procura por produtos e serviços à venda. Quando a demanda é menor, os preços caem.

A Selic também ajuda a controlar a entrada de investimentos estrangeiros. Quem investe em títulos brasileiros ganha com os juros altos, o que faz entrar mais dinheiro no país. Quanto mais dólares entram no país, menor a cotação dessa moeda por aqui.

O economista Eduardo de Almeida Leite afirma que o cenário econômico mundial passa por várias mudanças, em razão da nova política adotada pelos Estados Unidos.

O presidente Donald Trump está elevando os juros e por isso os grandes investidores do mundo estão levando os recursos financeiros para serem aplicados no mercado norte-americano, onde o retorno é maior:


Eduardo de Almeida Leite
selic2018eduardoleite1

Outros fatores que afetam o mercado são os conflitos no Oriente Médio, a alta do barril do petróleo e a incerteza política do Brasil. Essa conjuntura contribuiu para que a taxa básica de juros parasse de cair e dependendo da situação haverá elevações ainda este ano:

Eduardo de Almeida Leite
selic2018eduardoleite2

O maior prejuízo atualmente tem sido a falta de investimentos no país. Havia uma previsão de crescimento de 3% da economia brasileira, mas as mudanças internacionais e as incertezas políticas continuam travando o mercado:

Eduardo de Almeida Leite
selic2018eduardoleite3

A taxa Selic serve de parâmetro para taxas de juros do cheque especial, do crediário, dos cartões de crédito e da poupança. É a partir dela que os bancos calculam quanto cobrarão de juros para conceder um empréstimo.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!