Comércio de Itaúna fecha as portas a partir de segunda; supermercados e farmácias podem funcionar

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Itaúna decretou no dia 16 de março Situação de Emergência em Saúde Pública em razão da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Várias medidas foram adotadas desde então.

O Portal GRNEWS apurou que o Município já suspendeu agendamentos diários para consultas; cancelou consultas oftalmológicas, avaliação de retina e cirurgias de catarata; alterou atendimentos do programa de saúde mental; suspendeu cirurgias eletivas de hospitais conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS); recomendou suspensão de cirurgias eletivas pela rede particular; atendimentos odontológicos somente em casos de urgência e suspendeu a obrigatoriedade de apresentação de procuração para dispensação de medicamentos na Farmácia Básica por 30 dias.


As aulas da rede municipal de ensino estão suspensas até 31 de março e há recomendação desta suspensão também na rede particular. Atividades na biblioteca e no projeto Escola Aberta também foram suspensas.

Outras duas portarias foram publicadas na tarde desta sexta-feira (20) e entre as principais medidas, a suspensão de atendimentos eletivos pela rede municipal de saúde. Além disso, estão limitados os funerais na cidade para no máximo três horas e apenas com familiares diretos e amigos próximos.

A partir de segunda-feira, 23 março, estão suspensos os alvarás de localização e funcionamento de casas de shows, boates, danceterias, salões de dança, casas de festas e eventos, feiras, exposições, congressos, seminários, shopping center, centro de comércio, lojas, cinemas, teatros, clubes de serviços, academias, clinicas de estética, parques, bares, restaurantes, lanchonetes, food trucks, autoescolas e templos religiosos.


Apenas supermercados, padarias, açougues, varejões, farmácias, laboratórios, clínicas, hospitais, casas lotéricas e bancos podem funcionar desde que limite quantidade de pessoas dentro dos estabelecimentos.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e vice-presidente da Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Itaúna, Maurício Gonçalves Nazaré, explicou aos associados como proceder neste momento de crise na saúde.

Segundo ele, as medidas visam a contenção do vírus e evitar novos infectados em Itaúna, já que 12 casos suspeitos foram registrados no município. E pede aos empresários que avaliem todas as situações com calma:

Reprodução/Redes Sociais

Maurício Gonçalves Nazaré
mauriciocoronaita1

A preocupação do empresário Willian de Pádua Carvalho é quanto à economia e o mercado de trabalho. Ele possui uma loja no Centro de Itaúna e sabe bem as dificuldades enfrentadas pelo comércio, principalmente se fechar as portas por muito tempo.

Mas acredita que estas ações iniciais podem minimizar os impactos do novo coronavírus:


Willian de Pádua Carvalho
williancoronaita1

No dia 17 de março o Cine Ritz, também localizado no Centro de Itaúna, fechou as portas após recomendação da Prefeitura. A gerente Danúbia Luiza de Oliveira acredita que o bom senso a favor da saúde é o que vale neste período:


Danúbia Luiza de Oliveira
danubiacoronaita1

As empresas autorizadas a funcionar devem disponibilizar álcool gel, sabonetes e toalhas descartáveis a trabalhadores e clientes, e o público deve manter distância de no mínimo um metro das outras pessoas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!