Falha no sistema indica baixa vacinação contra a Febre Amarela em Pará de Minas, mas cobertura real chega a 90%

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O Brasil registra um surto de febre amarela em determinados estados e o governo federal iniciou uma campanha emergencial de vacinação. O objetivo é imunizar 20,6 milhões de pessoas em algumas regiões.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A doença é transmitida por mosquitos que picam as pessoas que não foram vacinadas. A imunização está disponível em todos os postos de saúde do país e é recomendada para quem mora ou visita áreas com risco da doença.

A patologia causa sintomas como dor de cabeça, febre baixa, fraqueza, vômitos, dores musculares e nas articulações. Na fase mais grave, pode causar inflamação no fígado e nos rins, sangramentos na pele e levar à morte.

Ela é transmitida pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes. No primeiro semestre de 2017 foram confirmados 777 casos de febre amarela em 21 estados e no Distrito Federal.

De acordo com Paulo Duarte, secretário municipal de Saúde, os dados registrados na Secretaria de Estado de Saúde e no Ministério da Saúde mostram Pará de Minas com uma cobertura vacinal de apenas 14%. Essa estatística está errada por causa de uma falha no sistema:

Paulo Duarte
pauloduarte_vacinacao1


Em 2016 foi realizado um censo através dos agentes de saúde. Os profissionais visitaram as residências de suas respectivas áreas e verificaram os cartões de vacina dos moradores. Esse trabalho voltou a ser feito na semana passada:

Paulo Duarte
pauloduarte_vacinacao2

Informa que o estoque de vacinas no município está em dia e atende a demanda da população. As doses não estão sendo fracionadas como vem sendo feito nas regiões onde houve a infestação da doença.

Paulo Duarte
pauloduarte_vacinacao3

Ainda segundo o secretário, o índice real de cobertura da imunização é de 90%. Há muitos anos o município exige o cartão de vacina para os atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e esse procedimento tem contribuído para a proteção da população paraminense.

Vale ressaltar que não há motivos para pânico. As pessoas que já tomaram uma dose da vacina estão protegidas. Os que ainda não foram imunizados devem procurar o posto de saúde e tomar a dose.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!