MUSPAM perpetua história paraminense com mostras do passado, que ajudam entender o presente e projetar o futuro

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Em Pará de Minas o Museu Histórico de Pará de Minas (MUSPAM) possui um grande acervo com fotos, objetos, documentos, roupas e móveis de pessoas marcaram época e contam a história do município.

Periodicamente são preparadas exposições que são abertas a visitação pública gratuitamente. Uma forma de mostrar como os fatos históricos influenciaram na cultura, religião, política e costumes locais.


Neste contexto histórico, está em cartaz no MUSPAM a exposição: “Relíquias Religiosas da Antiga Matriz de Nossa Senhora da Piedade”. A mostra conta com objetos do templo católico que foi demolido. Ela ficará aberta a visitação até 30 de agosto.

A historiadora Ana Maria Campos, gerente do MUSPAM, destaca que a história é perpetuada depois de muitas pesquisas e da contextualização das informações obtidas:


Ana Maria Campos
historiadoranacampos1

O trabalho de busca das informações com base em documentos antigos demanda muita paciência e atenção. Os dados são obtidos através da paleografia, pois é preciso traduzir as informações:

Ana Maria Campos
historiadoranacampos2

A história é como um quebra-cabeça sendo montado. Os atos praticados no passado refletem no presente e servem de lição para planejar melhor o futuro. Fazer essa analogia é de suma importância para a vida:

Ana Maria Campos
historiadoranacampos3


Neste domingo, 19 de agosto, comemora-se o Dia do Historiador. A data foi instituída no Brasil por meio da Lei nº 12.130/2009, em homenagem ao nascimento do diplomata e escritor pernambucano Joaquim Nabuco.

O principal objetivo é homenagear a todos os profissionais que se dedicam a estudar e conhecer sobre a história das civilizações e comunidades. Um trabalho muito importante na formação de todos os cidadãos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE