Pará de Minas adota medidas para mudar estatística que revela morte de 80% dos pacientes intubados com Covid-19

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Levantamento realizado no Brasil mostra que em fevereiro deste ano, 87,9% das pessoas que precisaram ser intubadas morreram. Entre os estados com mais mortes estão Alagoas, Espírito Santo e Paraíba. A média em Minas Gerais é de 83% de óbitos entre aqueles que intubados. Estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) mostra ainda que 80% dos intubados em 2020 morreram no Brasil.

A situação é semelhante em Pará de Minas. Por isso o medo das pessoas em procurar uma unidade de saúde quando a situação se agrava e necessitar da ventilação mecânica. Mas a chance de se salvar após a intubação vem melhorando e diante disso, procurar ajuda o quanto antes, é o melhor caminho.

Ao Portal GRNEWS, o secretário Municipal de Saúde Wagner Magesty explica que protocolos têm sido criados para estudar o momento certo para intubar o paciente, evitando sequelas e até mesmo a morte:


Wagner Magesty

wagmagintubacao1

Mais uma vez lembrou da importância da população se cuidar, porque nada adianta o Município se estruturar para atender os pacientes, se todos adoecerem.

Destaca ainda mais um pico da doença, por isso é preciso se cuidar diariamente:

Wagner Magesty
wagmagintubacao2

De acordo com o Ministério da Saúde existe um protocolo atualizado constantemente para o tratamento de pacientes graves com Covid-19 e junto a representantes da classe médica, elabora recomendações para otimizar a assistência hospitalar intensiva.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!