Fake News e comentários em redes sociais podem resultar em processo por danos morais, alerta delegado

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A era digital trouxe várias formas de comunicação rápida que trouxe vários benefícios em diferentes segmentos da sociedade. Porém, essas novas tecnologias também trouxeram alguns perigos.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

As redes sociais são utilizadas todos os dias por milhões de pessoas ao redor do Brasil. Trata-se de um espaço público que possibilita várias postagens de fotos, textos, áudios e até mesmo vídeos.

A troca de informações aguçou também a criatividade de muitas pessoas para o bem e para o mal. Um dos problemas sérios que ocorrendo são as notícias falsas chamadas em inglês de fake News ou notícias falsas.

Recentemente as investigações concluíram que até as eleições norte-americanas teriam sido influenciadas por publicações de fake news em sites e redes sociais para promover a campanha do presidente Donald Trump.

Na terça-feira, 15 de maio, ocorreu um fato que chamou a atenção da população de Pará de Minas e região. Uma mulher gravou um áudio dizendo que uma criança recém-nascida havia sido rejeita pela mãe e o pai estaria desesperado e precisando de ajuda.

Também foram publicadas fotos de uma criança em grupos de WhatsApp, o que comoveu milhares de pessoas. Assim que receberam a informação alguns se dispuseram a recolher roupas, fraldas e leite para a bebê.

Porém, o pai da criança desmentiu a informação ao falar com a reportagem do Portal GRNEWS. Ele informou que a criança estava bem, recebendo todos os cuidados dele e da mãe e que não precisava de ajuda. A publicação do Portal GRNEWS fez cessar a mobilização para ajudar a criança. A responsável pelo compartilhamento do áudio também procurou a redação para esclarecer que a voz não era dela e só atendeu um pedido de recolher os donativos com o intuito de ajudar.

A divulgação deste tipo de informação é cada vez mais comum e todos os usuários das redes sociais precisam ficar atentos para cometer crimes como calúnia, difamação e injúria, levando a danos morais. É preciso averiguar a veracidade dos fatos e a fonte da informação para não compartilhar fatos inverídicos.

De acordo com César Augusto Faria Freitas, delegado de Crimes Contra a Administração, Meio Ambiente e Estelionato da Delegacia Regional da Polícia Civil em Pará de Minas, é preciso muita cautela antes de compartilhar qualquer conteúdo:


César Augusto Faria Freitas
fakenewscesaraugustodefaria1

Alerta que os crimes de calúnia são investigados e os inquéritos podem resultar em processos de reparação de danos morais. Até mesmo comentários devem ser muito bem analisados para que não ocorram problemas futuros:

César Augusto Faria Freitas
fakenewscesaraugustodefaria2

Os crimes contra a honra são encaminhados para o Juizado Especial de Pequenas Causas. Porém, se forem constatados outros crimes como racismo, entre outros, os processos podem ter outros desfechos:

César Augusto Faria Freitas
fakenewscesaraugustodefaria3

Como este ano haverá eleições para presidente da República, governador, senador, deputados federais e estaduais, é importante tomar cuidado também com compartilhamento de notícias e comentários em redes sociais.

Inclusive o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está com uma equipe formada por especialistas de várias áreas para tentar barrar a publicação de fake News durante o processo eleitoral e punir os responsáveis por estas postagens.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!