No prédio do CASMUC “não pode funcionar uma instituição de saúde porque se vigilância for lá, não vai autorizar”

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A afirmação é do médico e vereador Ênio Talma Ferreira de Rezende. Ele afirma que o prédio onde funciona o Centro de Atenção a Saúde da Mulher e da Criança (CASMUC) vem sendo alvo de críticas há muito tempo.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Argumenta que o assunto sempre é debatido na Câmara Municipal e os próprios funcionários ficam temerosos em trabalhar em um local de que precisa de reformas urgentes.

Ênio Talma Ferreira de Rezende

A gota d’água foi na manhã desta terça-feira, 16 de janeiro, quando Ênio Talma Ferreira de Rezende foi até o CASMUC e constatou mais uma vez os muitos problemas. Além das questões estruturais que precisam ser reformadas, as chuvas que ocorreram na noite de segunda (15) para terça (16) alagaram salas e deixaram infiltrações aparentes, registrados em fotos e vídeo por ele.

Diante desse cenário preocupante o vereador desabafou, afirmando que no prédio do CASMUC “não pode funcionar uma instituição de saúde, porque se a vigilância for lá, não vai autorizar”. Inclusive ele crítica a equipe da Vigilância Sanitária que preocupa com outros estabelecimentos, mas fecha os olhos para os problemas do CASMUC:

Ênio Talma Ferreira de Rezende
eniotalmacasmuc1


Com o conhecimento de quem trabalha no CASMUC, o médico e também vereador desafia a Vigilância Sanitária a ir até o CASMUC e emitir um laudo afirmando que está tudo certo por lá, porque em sua avaliação não está. Por outro lado os fiscais cobram tanto dos responsáveis pelos consultórios médicos:

Ênio Talma Ferreira de Rezende
eniotalmacasmuc2

Ênio Talma Ferreira de Rezende

Ele foi mais além ao cobrar mais controle e equilíbrio da administração municipal com os equipamentos da saúde em Pará de Minas. Em sua opinião eles estão preocupados apenas com o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) e deixando de lado outros setores importantes para atender a população paraminense:

Ênio Talma Ferreira de Rezende
eniotalmacasmuc3

Ênio Talma Ferreira de Rezende

Outro ato administrativo da Secretaria Municipal de Saúde também deixou o médico sem compreender. Ele diz não entender as razões pelas quais eles desativaram a sala de vacinação que funcionava nas dependências do CASMUC. Para exemplificar citou a extinção do CRAS do Santos Dumont quando inaugurou uma nova unidade na região do bairro Padre Libério e o encerramento das atividades no Pronto Atendimento Municipal com a inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Em outras palavras, não melhorou em nada a estrutura que já existia:

Ênio Talma Ferreira de Rezende
eniotalmacasmuc4

Ênio Talma Ferreira de Rezende

Ainda sobre saúde, Ênio Talma Ferreira de Rezende disse que a gestão do HNSC que está sob intervenção da prefeitura, não está cumprindo o que prometeu pagar aos médicos. Ele diz que tem colega médico com aproximadamente R$ 150 mil em vencimentos atrasados para receber do hospital e os gestores não pagam:

Ênio Talma Ferreira de Rezende
eniotalmacasmuc5

A reportagem do Portal GRNEWS fez contato com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Pará de Minas para ouvir a versão da Secretaria Municipal de Saúde sobre as declarações feitas pelo médico e vereador Ênio Talma Ferreira de Rezende. Porém, fomos informados que o secretário Paulo Duarte prefere se manifestar sobre as críticas nesta quarta-feira, 17 de janeiro.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!