Pesquisa e atenção são requisitos fundamentais para consumidor comprar mais barato, afirma PROCON

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor é comemorado em 15 de março. A data lembra ao consumidor que ele tem direitos, e ao fornecedor de produtos ou serviços que deve ter o compromisso de respeitar as leis que protegem o cliente.

A data foi instituída pela primeira vez em 1962 pelo presidente dos Estados Unidos John Kennedy. Com quatro direitos fundamentais como segurança, informação, escolha e ser ouvido, ele criou uma forma de dar proteção aos interesses dos consumidores americanos. Depois de 23 anos a assembleia geral da Organização das Nações Unidas (ONU) adotou 15 de março como Dia Mundial do Consumidor.

No Brasil os consumidores estão protegidos pela Lei nº 8.078 de 1990 e também pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC) que traz todos os direitos garantidos em lei para que o cliente não seja lesado.

Na data o comércio monta estratégias para alavancar as vendas. Alguns estendem as promoções até o fim do mês. As lojas esperam aumento na movimentação, mas segundo especialistas é o comércio eletrônico quem deve lucrar agora. De acordo com uma empresa que estuda hábitos dos consumidores em mais de 100 países, o comércio online deve faturar R$ 258 milhões neste Dia do Consumidor. A alta deve ser puxada pelas promoções e vai ajudar a melhorar os números já que no primeiro trimestre há menor faturamento no e-commerce.

Categorias tradicionais como eletrônicos, eletrodomésticos, moda e acessórios, casa e decoração e cosméticos devem ser as que mais vão faturar neste ano.

Com a quantidade de vantagens para conquistar o consumidor, é preciso tomar cuidado. Pode haver promoções falsas e é necessário ficar atento além de pesquisar tanto online como nas lojas físicas.

O coordenador do PROCON de Pará de Minas Bruno Soares de Souza ressalta que o consumidor deve ter sempre em mente os seus direitos. Quando se sentir lesado deve procurar o gerente ou proprietário do estabelecimento e se não for resolvido o problema o PROCON deve ser acionado:


Bruno Soares de Souza
brunodiaconsumidor1

Desde a criação do Código de Defesa do Consumidor e a real efetivação das leis todos tem o que comemorar. Bruno Soares de Souza afirma que muita coisa foi adquirida ao longo dos anos e todos devem fazer valer seus direitos:

Bruno Soares de Souza
brunodiaconsumidor2

O PROCON de Pará de Minas possui vários meios de comunicação para estar mais perto do consumidor. As demandas podem ser encaminhadas acessando AQUI, pelo Whatsapp no número (37) 9 9823-0169 e também pelos telefones (37) 3232-9292 ou (37) 3231-9226. Além disso, o consumidor pode ir à sede do PROCON para tirar todas as dúvidas na Rua Alferes Esteves, nº 95 no centro de Pará de Minas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!