Cavalgada e Queima do Alho pode acontecer em julho e festas no parque de exposições dependem de aval do prefeito

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Desde que foi criada a Cavalgada de Pará de Minas se tornou uma tradição não só na região como também no estado de Minas Gerais. Dezenas de pessoas formavam comitivas e vinham para o município participar da festa.

Com o passar dos anos o evento foi perdendo o objetivo. Poucos cavaleiros e amazonas e centenas de charretes e carros de som com volume alto, o que impedia muitas famílias de levarem as crianças para a festa.

Além disso bebedeira, brigas e maus-tratos a animais marcaram os eventos dos últimos anos. O público foi diminuindo e o Sindicato Rural e a Prefeitura que promoviam a festa, desistiram. A última cavalgada foi realizada em 2016.

A reportagem do Portal GRNEWS conversou recentemente com o secretário municipal de Cultura e Comunicação Institucional Paulo Augusto Teixeira Duarte que confirmou a intenção da gestão municipal em realizar a Cavalgada em 2019 com novo formato. Sem bagunça e confusão. Uma festa para as famílias paraminenses e da região.

A Secretaria Municipal de Cultural e Comunicação Institucional ficaria responsável pela promoção do evento que tradicionalmente era realizado no mês de abril. Mas o secretário afirmou nesta quinta-feira, 14 de março, que no mês que vem será impossível realizar o evento.

O projeto será reformulado para que o dinheiro arrecadado seja destinado ao Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC). A cavalgada pode acontecer no mês de julho no Parque de Exposições Francisco Olivé Diniz, assim como a Queima do Alho:


Paulo Augusto Teixeira Duarte
paulocavalgada1

Outros eventos tradicionais são a Expô Pará realizada geralmente em maio e a Festa do Frango e do Suíno que acontece em setembro, que faz parte das comemorações do aniversário de Pará de Minas.

Para realizar estas festas o Sindicato Rural Patronal de Pará de Minas contratava um empresário do setor de ventos. A prefeitura apenas apoia a realização.

Porém, em 19 de novembro do ano passado o presidente do Sindicato Rural Eugênio Mendes Diniz encaminhou um ofício à prefeitura e à Câmara Municipal informando que caso as festas continuem no mesmo formato a entidade não mais se responsabiliza pela produção.

Na ocasião Eugênio Diniz disse que mesmo o parque de exposições sendo da prefeitura todos os consertos e mudanças ficavam a cargo do sindicato. Ele tem inclusive notas fiscais que provam todos os pagamentos que são altos.

Além disso o presidente justificou no ofício que o sindicato tem registrado prejuízos que podem causar problemas financeiros futuros à entidade. Ele ressaltou ainda que é necessário uma parceria entre o sindicato, os poderes Executivo e Legislativo e associações empresariais.

O secretário Paulo Augusto Teixeira Duarte revela que o prefeito Elias Diniz (PSD) está conversado com representantes de empresas especializadas em eventos de grande porte, porém o foco agora é resolver o problema do abastecimento de água. Inclusive o prefeito viajou esta semana para Brasília tentando soluções:

Paulo Augusto Teixeira Duarte
paulocavalgada2

Outro assunto abordado com o secretário Paulo Augusto Teixeira Duarte se refere à promessa de realização de um show beneficente com renda para o Hospital Nossa Senhora da Conceição com a presença da banda Lex Luthor e do cantor Sérgio Reis.

Nesse caso, o discurso continua o mesmo desde que esta proposta foi anunciada pelo prefeito Elias Diniz em 14 de dezembro de 2017, ou seja, tanto o grupo de Divinópolis quanto o sertanejo aguardam vaga na agenda para marcar a apresentação em Pará de Minas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!