Faltam fitas para diabéticos porque Governo de MG não cumpre sua parte e município não consegue arcar com custos

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


A falta de fitas para medição do nível de glicose no sangue continua sendo um dilema para os pacientes que fazem o controle da diabetes. A doença compromete o nível de insulina, o hormônio que controla a açúcar no sangue.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O açúcar ingerido através dos alimentos é transformado em energia pelo corpo. Porém, um nível elevado de glicose provoca a chamada hiperglicemia e consequentemente pode ocorrer comprometimento da visão, problemas na pele e nos rins.

Por isso a dieta balanceada e que elimina o controle de doces é imprescindível. Outro fator muito importante é seguir a orientação de médicos e nutricionistas sobre a alimentação diária e os devidos cuidados a serem tomados.

O Sistema Único de Saúde (SUS) fornece as fitas utilizadas na medição da glicose. O procedimento deve ser realizado diariamente e por isso a demanda pelo material é muito alta.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, atualmente são necessárias aproximadamente 25 mil fitas para atender a demanda mensal. Contudo, o Governo de Minas Gerais tem enviado 16 mil fitas por semestre.

Fazendo as contas, seriam necessárias 150 mil fitas a cada seis meses. Porém, o estado envia 16 mil e o déficit chega a 134 mil fitas. Mas esse não é o fator que mais complica o fornecimento do material.

De acordo com Paulo Duarte, secretário municipal de Saúde, o governo estadual vem reduzindo os investimentos cada vez mais. A prefeitura não tem condições de suprir a demanda porque o custo é muito alto:


Paulo Duarte
fitaspauloduarte1

O município já solicitou a Secretaria de Estado da Saúde à autorização para participar na compra das fitas no fornecedor que venceu a licitação e está fornecendo o material a um valor de R$ 0,38 por unidade:

Paulo Duarte
fitaspauloduarte2

Ele reitera que a prefeitura novamente está assumindo a responsabilidade que é do governo estadual. Isso tem pesado muito no orçamento dos municípios e a situação vem ficando cada vez mais delicada:

Paulo Duarte
fitaspauloduarte3

A burocracia e a falta de organização na gestão de medicamentos e recursos por parte do governo de Minas Gerais também têm gerado muitas dificuldades para a saúde pública nos municípios:

Paulo Duarte
fitaspauloduarte4

A Prefeitura de Pará de Minas aguarda um posicionamento para comprar as fitas do fornecedor da Secretaria de Estado de Saúde. Essa foi a única solução encontrada pela administração pública municipal.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!