Abertura de CPI na Câmara Municipal para apurar denúncias feitas por Timbé depende de parecer do MP

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O ex-secretário municipal de Gestão Pública, Fernando Antônio do Amaral, o Timbé, foi exonerado do cargo e em seguida apresentou diversas denúncias contra a administração municipal em Pará de Minas. Além de tornar públicas as denúncias, ele encaminhou documentos para o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) na Comarca e aos vereadores paraminenses.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

As informações caíram como uma bomba por se tratar de uma pessoas que integrava o primeiro escalão da gestão do prefeito Elias Diniz (PSD). Um dos fatos que mais contribuíram para a saída de Timbé, foi a falta entendimento entre ele e o procurador-geral do Município, Júlio César Oliveira.

A Câmara Municipal de Pará de Minas formou uma Comissão Especial para apurar todos os fatos denunciados. O trabalho intenso também foi dividido com as Comissões Permanentes da Casa. A maioria já apresentou os pareceres finais, mas nem todos. O relatório final ficou para depois do carnaval.

Vários documentos foram analisados sob o prisma da lei para verificar se houve alguma irregularidade. A análise vem se arrastando há um bom tempo e enquanto isso a população cobra uma satisfação do Poder Legislativo.

O vereador Rodrigo Alves Meneses (MDB) deu um parecer em separado da Comissão de Obras, Serviços Públicos e Meio Ambiente sobre a denúncia de que a prefeitura teria autorizado uma empresa na avenida Presidente Vargas a fazer a correção do terreno onde está situada e ao mesmo tempo invadindo área pública.

Na última reunião ordinária ele voltou a dizer que já apresentou o resultado dos levantamentos feitos ao Ministério Público de Pará de Minas. Agora vai aguardar o parecer do Ministério Público para trabalhar em favor da abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI):

Rodrigo Alves Meneses
rodrigoalves_cpi1


Acredita que não encontrará dificuldades junto aos demais vereadores para conseguir o apoio necessário para iniciar uma investigação mais aprofundada. Outra opção é a abertura de uma Comissão Processante:

Rodrigo Alves Meneses
rodrigoalves_cpi2

O vereador Marcílio Magela de Souza (MDB), presidente da Comissão Especial, disse que está aguardando um parecer do presidente da Câmara Municipal, Marcus Vinícius Rios Faria (MDB), para concluir os trabalhos e divulgar os resultados para a população.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE