Crise na metalurgia paraminense: empresa reduziu de 1.900 para pouco mais de 600 empregados

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

siderurgica_industria
A Câmara dos Deputados aprovou na madrugada da terça-feira, 11 de outubro, em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição 241/16, conhecida como a PEC do Teto dos Gastos Públicos, que estabelece um limite para os gastos federais para os próximos 20 anos.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Pela proposta os valores deverão ser corrigidos pela inflação acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O texto cria limites para todos os órgãos públicos da União.

Entre eles estão: Poder Executivo; tribunais e Conselho Nacional de Justiça no Judiciário; Senado, Câmara dos Deputados e Tribunal de Contas da União (TCU); Ministério Público da União e Conselho Nacional do Ministério Público; e Defensoria Pública da União.

A matéria agora seguirá para o Senado Federal, onde será apreciada, discutida e votada. O projeto poderá receber novas emendas dos parlamentares. O governo do presidente Michel Temer (PMDB-SP) aposta que este é o primeiro passo para superar a grave crise econômica do país.

Enquanto isso a indústria continua sofrendo e aguardando outras reformas, entre elas a previdenciária. A crise acertou em cheio o setor metalúrgico na região de Pará de Minas, fechando vários postos de trabalho.

A informação é confirmada por João Bosco e Silva, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas. Ele explica que a esperança está na mudança de governo e o reaquecimento do mercado:

joao_bosco_e_silva20916
João Bosco e Silva
crisemetalurgiajoaoboscoesilva1

De acordo com o líder sindical, uma empresa metalúrgica que empregava 1.920 colaboradores no município está trabalhando atualmente com pouco mais de 600. Esse é o reflexo da crise e mostra a necessidade de medidas urgentes por parte do governo:

João Bosco e Silva
crisemetalurgiajoaoboscoesilva2

O aumento estrondoso da dívida dos governos federal e estadual resultou nessa crise histórica no Brasil. Isso ocorreu devido à má gestão dos recursos públicos e o déficit da União chegou a R$170 bilhões. Consequentemente, todo o setor produtivo foi comprometido e os investimentos desapareceram.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!