Para evitar racionamento de água, políticos paraminenses precisam se unir e cobrar responsabilidade da Vale

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Este foi um dos temas da reunião da Câmara Municipal de Pará de Minas realizada na noite de segunda-feira, 11 de março. O objetivo é somar forças em defesa da população paraminense.

A discussão é relevante se consideramos que desde o rompimento da barragem da mineradora Vale na Mina Córrego do Feijão, no município de Brumadinho, no dia 25 de janeiro de 2019, que os moradores de várias cidades da região Centro-Oeste de Minas Gerais estão preocupados. O motivo está relacionado ao abastecimento e a qualidade da água que chega às residências, empresas e propriedades rurais.

Em Pará de Minas, por exemplo, a captação que era realizada no Rio Paraopeba, distrito de Córrego do Barro, foi interrompida quatro dias após o rompimento da barragem. No município foi criado um comitê de crise que avalia a situação da água e cobra da Vale e também dos governos federal e estadual posicionamentos.

O assunto também tem pautado as reuniões da Câmara Municipal de Pará de Minas. Vários membros do comitê informaram aos vereadores sobre o que tem sido feito para minimizar os problemas que podem ser causados devido ao rompimento.

Apesar disso, os membros do Legislativo continuam preocupados em relação ao abastecimento. Temem que a população sofra novamente com o racionamento de água que teve seu ápice no município nos anos de 2013 e 2014, causando grande sofrimento aos paraminenses.

O vereador Nilton Reis Lopes (MDB) se diz receoso quanto ao que pode acontecer a Pará de Minas quando o período chuvoso passar. Espera que os deputados também se unam a favor dos municípios afetados:


Nilton Reis Lopes
niltonreisvale

Marcus Vinícius Rios Faria (MDB) também espera união dos políticos. Acredita que é preciso primeiro resolver a situação internamente para depois cobrar da mineradora Vale. Segundo ele há informações desencontradas e todos precisam dialogar mais:


Marcus Vinícius Rios Faria
marcusvale

Já Leandro Almeida Ferreira (PV) pede cautela aos vereadores quanto às providências a serem tomadas para evitar o racionamento de água no município:


Leandro Almeida Ferreira
leandrovale

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Pará de Minas informou que o prefeito Elias Diniz (PSD) viajou nesta terça-feira, 12 de março, à Brasília para se reunir com representantes de vários segmentos. Ele vai cobrar ações do governo federal frente à responsabilidade da Vale no rompimento da barragem em Brumadinho e que afetou diretamente o abastecimento de água em Pará de Minas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!