Eduardo Barbosa diz que manifestação popular pode influenciar no processo de impeachment

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

edbarbosa_bblt
Com a indefinição do processo de impeachment da presidente Dilma Roussef no final de 2015, os trâmites legais terão continuidade após o recesso parlamentar. A crise política vem sendo um grande agravante para o país.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, é um dos principais atores neste contesto conturbado. Ele aceitou o pedido de abertura do processo depois de ser alvejado por diversas denúncias de corrupção.

A Câmara dos Deputados chegou a eleger a comissão especial que irá analisar o pedido através de voto secreto e debaixo de muita confusão entre os parlamentares de oposição e situação.

Mas, o Supremo Tribunal Federal (STF), grande defensor do cumprimento da Constituição Federal de 1988, entrou no páreo e definiu o rito legal que deverá ser seguido pelo Poder Legislativo.

O deputado federal Eduardo Barbosa (PSDB) explica que os questionamentos sempre envolvem a questão jurídica. Ele acredita que seria importante envolver o Senado Federal nas discussões, juntamente com os deputados federais:

Eduardo Barbosa
edbarbosa_crspl1

O parlamentar afirmou que a Câmara dos Deputados decidirá pela abertura ou não do processo de impeachment. Eduardo Barbosa ressaltou a importância das manifestações da população nas ruas, o que influenciará no final do processo:

Eduardo Barbosa
edbarbosa_crspl2

Se a comissão especial que será eleita pelos deputados federais der um parecer favorável ao processo de impeachment da presidente Dilma Roussef, a matéria será levada a plenário para ser votada. Se for aprovado o processo, o julgamento do mérito seguirá para o Senado Federal e as reuniões serão dirigidas pelo presidente do STF.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!