Saúde viabiliza cirurgias de Catarata para paraminenses em hospital de Mateus Leme

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) aguardam há um bom tempo à retomada das cirurgias de Catarata em Pará de Minas. Em muitos casos o procedimento médico precisa ser feito nos dois olhos.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Catarata é responsável por 51% dos casos de cegueira no mundo, o que representa cerca de 20 milhões de pessoas.

A doença afeta o cristalino, que é a lente natural do olho. Essa visão nublada pode tornar mais difíceis tarefas como ler, dirigir um carro ou interpretar a expressão das pessoas.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, atualmente existem aproximadamente 150 paraminenses aguardam cirurgias de Catarata. A boa notícia é que a prefeitura conseguiu contratar a realização de metade dessa demanda reprimida.

Foram pactuados procedimentos em 170 olhos com o Hospital Santa Terezinha, em Mateus Leme, na região metropolitana de Belo Horizonte. Importante ressaltar que a maioria das pessoas precisa da cirurgia nos dois olhos outros apenas em um.

De acordo com Paulo Duarte, secretário municipal de Saúde, tudo foi acertado porque o estabelecimento de saúde se credenciou para este tipo de serviço. O gestor da saúde de Pará de Minas explica que o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) não fez o registro no Ministério da Saúde para atender as demandas de oftalmologia e por isso o serviço não será feito em Pará de Minas:


Paulo Duarte
cirurgiascatarataspaulo1

No sábado, 9 de setembro, 42 pacientes foram levados até Mateus Leme e se submeteram as cirurgias. Apenas oito pessoas desistiram e não justificaram a ausência. Dentro de alguns dias serão feitas as cirurgias do segundo olho para os pacientes que necessitarem:

Paulo Duarte
cirurgiascatarataspaulo2

A Prefeitura de Pará de Minas contratou cirurgias de Cataratas em 170 0lhos de paraminenses no município vizinho. As demais pessoas que estão na fila de espera deverão ser atendidas em um novo convênio que será feito através da Instituição de Cooperação Intermunicipal do Médio Paraopeba (ICISMEP), com sede em Betim.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!