Prefeitura poderá acertar realização de cirurgias eletivas no HNSC e reduzir fila com mais de 1.500 pessoas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Continua o impasse entre a Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC). Enquanto o poder público e a instituição de saúde não chegam a um acordo a população que paga caro.

Os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) estão numa longa fila de espera por uma cirurgia eletiva. Trata-se daqueles procedimentos que podem ser agendados pelo médico e posteriormente realizados.

O único hospital de Pará de Minas conta com uma excelente estrutura física, mas sofre com a falta de recursos financeiros e acumula uma grande dívida. Com os repasses reduzidos e os custos aumentando a conta nunca fecha.

A falta de consenso resultou em uma ação na Justiça por parte do HNSC. A entidade solicita o envio de verbas para ajudar no custeio e alega que os valores repassados atualmente são insuficientes.

O HNSC chegou a reduzir o número de leitos e a situação preocupa pacientes que necessitam de uma internação e um tratamento mais prolongado. Muitos pacientes estão ficando na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas.

Paulo Duarte, secretário municipal de Saúde, explica que todas as ações serão tomadas dentro do processo judicial. Por isso a administração está aguardando um veredicto da juíza que analisa o caso:


Paulo Duarte
pactohnscpaulo1

O gestor da saúde em Pará de Minas afirma que vai negociar uma pactuação com o HNSC para a realização de algumas cirurgias eletivas pelo SUS. Com isso a instituição poderá receber recursos do programa Pró-Hosp:

Paulo Duarte
pactohnscpaulo2

A fila de espera pelas cirurgias eletivas em Pará de Minas chegou a 1.538 pessoas. Caso haja um acordo entre o município e o HNSC serão realizadas pelo menos 100 procedimentos cirúrgicos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!