Coopertêxtil retoma produção com esperança de superar as dificuldades geradas pela crise

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


No começo de junho a Coopertêxtil paralisou as atividades em Pará de Minas. A empresa do ramo de tecidos não estava recebendo os insumos necessários para a produção por causa da paralisação dos caminhoneiros.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Muitas encomendas ficaram paradas nas rodovias durante dias por causa das manifestações. O impacto do desabastecimento foi sentido no comércio, no agronegócio, na indústria e na prestação de serviços.

A empresa funciona no regime cooperativista e com isso todos os funcionários são proprietários. São divididas cotas para todos e a partir dessas divisões incidem as participações nos lucros da cooperativa.


A fábrica finalmente voltou à produzir esta semana. A matéria-prima necessária para a retomada das atividades chegou e os funcionários estão trabalhando em dois turnos, das 5h às 17h.

Já o trabalho no período noturno foi interrompido para contenção de gastos, especialmente de energia elétrica. A Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) reajustou a tarifa para as empresas em 35%.

De acordo com Júlio Morais, membro do Conselho de Administração, todos os setores da fábrica localizada no bairro Nossa Senhora de Fátima estão funcionando normalmente e a luta para superar a crise continua:


Júlio Morais
coopertextilnormaljuliomorais1

A Coopertêxtil (antiga Fábrica do Sítio) funciona em Pará de Minas há 20 anos. Mesmo assim a administração segue o modelo de uma empresa comum. Mesmo com as dificuldades dos últimos anos as receitas estão mantendo a indústria em funcionamento:

Júlio Morais
coopertextinormaljuliomorais2


Atualmente a Coopertêxtil emprega 130 trabalhadores nos diferentes setores. A produção de tecidos já tem a qualidade reconhecida por várias empresas da região, especialmente em Belo Horizonte.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE