Saúde suspende vacinação contra Covid-19 em grávidas paraminenses após recomendação da Anvisa

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou a suspensão do uso da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca, produzida no Brasil pela Fiocruz, em mulheres gestantes. Uma nota técnica foi emitida e os municípios e estados tem seguido a orientação.

A vacina era aplicada em gestantes com comorbidades, mas nesta semana o Ministério da Saúde iniciou a apuração do caso de uma mulher grávida do Rio de Janeiro que faleceu após tomar a vacina da Astrazeneca. Ela desenvolveu uma trombose e não resistiu.

De acordo com pesquisadores, vacinas feitas de vírus vivos, como é o caso do imunizante, não são indicadas para gestantes.

Em Pará de Minas começaria nesta quarta-feira, 12 de maio, a vacinação das grávidas com comorbidades. Porém, após a recomendação da Anvisa a imunização foi suspensa, como explica o secretário Municipal de Saúde Wagner Magesty:


Wagner Magesty

wagmagvacastrazgrav1

O Município aguarda agora a chegada de um novo lote da Coronavac para começar a vacinar as grávidas:

Wagner Magesty
wagmagvacastrazgrav2

A nota técnica da Anvisa se refere apenas à grávidas. As puérperas, que são as mulheres que ganharam filho nos últimos 45 dias, podem tomar a vacina e não há nenhuma contra indicação para elas.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!